Apta

USO DE IMAGEM DIGITAL PARA SELEÇÃO E CLASSIFICAÇÃO DE FRUTAS E HORTALIÇAS

O Brasil é um dos três maiores produtores de frutas do mundo, ficando somente atrás da China e Índia, representando cerca de 5% da produção mundial. Sua produção superou 40 milhões de toneladas em 2008, sendo que o mercado de frutas frescas detém cerca de 47% do total produzido, afirmam Juliana Sanches e Antônio Carlos Loureiro Lino, pesquisadores do Centro de Engenharia e Automação do Instituto Agronômico (IAC/Apta) da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo.
 
Apesar do número crescente em produção de frutas e hortaliças, cerca de 20 a 30% não chega até a mesa do consumidor o que está associado à falta de tecnologia apropriada. Estas perdas ocorrem em toda a cadeia produtiva, porém, é na pós-colheita que se concentram os maiores prejuízos e são devidos, principalmente à embalagem, manuseio, transporte inadequados, técnicas de conservação incipientes e falta de seleção e padronização, informam os pesquisadores.

A seleção e classificação de frutas e hortaliças merecem atenção, pois apesar de ser tradicionalmente um trabalho de natureza manual, o mercado brasileiro está buscando a profissionalização. Para satisfazer as exigências de qualidade do mercado, sistemas de classificação e caracterização objetiva não-destrutivos estão sendo desenvolvidos através do uso de sensores e dispositivos eletrônicos.

Porém, a implementação tecnológica neste setor se torna inviável devido ao alto custo de softwares, equipamentos, além dos custos operacionais. Dessa forma, o programa “Uso de Imagem Digital para Seleção e Classificação de Frutas e Hortaliças”, desenvolvido pelo IAC, tem como objetivo estudar a adaptação de softwares com código-fonte aberto para habilitar o sistema de seleção e classificação, através do reconhecimento da forma, tamanho, volume, cor e danos mecânicos e/ou fisiológicos, a baixo custo.

O projeto “Utilização da técnica de processamento de imagens para seleção e classificação de morangos” faz parte deste programa com resultados promissores quanto à seleção de morangos quanto ao tamanho e formato. Através do desenvolvimento de algoritmos, aplicou-se o tratamento de imagens nos morangos captados, processando-os de maneira que a sua forma se tornasse evidente, permitindo o reconhecimento individual de cada fruto, possibilitando a determinação de suas dimensões, comentam os pesquisadores.

Através dos resultados gerados neste projeto, é possível concluir que a técnica óptica pode ser uma saída para problemas relacionados à seleção de frutas e hortaliças, fornecendo maior agilidade e confiabilidade devido a sua precisão na seleção, além de baixo custo para a sua implantação, afirmam.

Para ler o artigo na íntegra, clique aqui.

INFORMAÇÕES:
Assessoria de Comunicação da Secretaria
Tel.: 11 5067-0069 – www.agricultura.sp.gov.br
Euzi Dognani/Adriana Rota/Nara Guimarães
Patrícia Aparecida da Silva (estagiária)

Acompanhe a Secretaria:
www.agricultura.sp.gov.br
www.agriculturasp.blogspot.com
www.twitter.com/agriculturasp
www.flickr.com/agriculturasp
www.youtube.com.br/agriculturasp
www.facebook.com
www.delicious.com/agriculturasp

Pin It

Notícias por Ano