cabecalho apta130219

Unidade de pesquisa do Instituto Biológico é acreditada na norma ISO/IEC 17025 pela Cgcre/Inmetro

A Unidade de Pesquisa e Desenvolvimento de Bastos do Instituto Biológico (IB), ligada à Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, recebeu um Certificado de Acreditação que atribui reconhecimento internacional às análises laboratoriais para a detecção e controle da sanidade avícola, em 22 de junho de 2016.
O certificado foi concedido à Unidade pela Coordenação Geral de Acreditação (CGcre), órgão ligado ao Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) e signatário dos Acordos de Reconhecimento Mútuo da International Laboratory Accreditation Coorporation (Ilac), da Interamerican Accreditation Coorporation (IAAC) e International Accreditation Forum (IAF).
Situada no maior polo avícola paulista, a Unidade de Pesquisa de Bastos é resultado de uma parceria da Pasta Estadual com a Prefeitura do município e fornece suporte à produção local, por meio da assistência técnico cientifica e higiênico-sanitária, realização de ensaios laboratoriais para diagnóstico de patologias avícolas e bromatológicos e a monitoria epidemiológica. Este é o segundo laboratório dedicado à sanidade avícola a receber a certificação, sendo que o Centro Avançado de Pesquisa Tecnológica do Agronegócio Avícola (CAPTAA), em Descalvado, recebeu a este reconhecimento em 2013.
O Instituto Biológico, com unidades laboratoriais, localizadas em São Paulo, também tem o reconhecimento do Inmetro na NBR ISO/IEC 17025 para ensaios químico em bebidas e alimentos, realizado pelo Laboratório de Resíduos e Pesticidas (LRP) e ensaios biológicos em animais e plantas, realizados pelos laboratórios de sanidade animal e vegetal, acreditados respectivamente em 2009 e 2016.
De acordo com o diretor técnico da unidade de Bastos, médico veterinário Marcos Roberto Buim, a acreditação é requisito necessário para a manutenção do credenciamento do laboratório junto ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), processo que deverá ser renovado por meio de auditorias realizadas periodicamente pelo Inmetro. A acreditação mantém o status de credenciamento do laboratório junto ao MAPA e gera reconhecimento internacional de conformidade com a norma ABNT ISO/IEC 17025.
“Isso significa que quando o País exportar ou importar animais, por exemplo, o resultado das análises realizadas pela Unidade de Bastos terá o mesmo reconhecimento técnico de países como Inglaterra e Estados Unidos”, afirmou a gerente de qualidade do IB, Nayte Vitiello.
De acordo com a especialista, o processo de qualificação das unidades de pesquisa do instituto teve início em 2008. “Este tem sido um processo gradual de implantar a cultura da qualidade nas unidades do Instituto que teve início com a NBR ISO 9001; depois migramos para a norma ABNT ISO/IEC 17025, que demonstra que o laboratório tem um sistema de gestão de qualidade e a competência técnica para realizar os ensaios”, finalizou Nayte.
Além da adequação dos procedimentos, que foi conduzida pela equipe de pesquisadores do Instituto Biológico, a obtenção do certificado de acreditação exigiu adequação do edifício, onde fica a Unidade de Pesquisa, o que foi realizado com o apoio da Prefeitura e do Sindicato Rural de Bastos.
O diretor-geral do IB, Antonio Batista Filho, comemora a acreditação, que garante um importante salto no status de diagnósticos ao Estado de São Paulo, podendo inclusive ampliar as oportunidades de parcerias para disseminação de novas tecnologias para sanidade animal com outros países. “O certificado emitido pelo Inmetro acredita os exames para diagnóstico de doenças como salmonelose; micoplasmose, Doença de Newcastle, Influenza Aviária; laringotraqueíte, doenças citadas no Programa Nacional de Sanidade Avícola”, disse.
O secretário de Agricultura e Abastecimento, Arnaldo Jardim, ressaltou que as análises realizadas pelos pesquisadores do Instituto Biológico têm sido imprescindíveis para garantir a sanidade avícola no Estado de São Paulo e, com a certificação concedida pelo Inmetro, o controle paulista se torna referência nacional e internacional. “Aproximar o conhecimento gerado pela pesquisa para garantir a qualidade e a segurança do setor produtivo, é uma das determinações do governador Geraldo Alckmin”, finalizou.
Por: Paloma Minke
Mais informações
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo
(11) 5067-0069

Pin It

Notícias por Ano