Apta

Segurança alimentar do pescado é tema de palestra da Secretaria de Agricultura durante feira internacional de comida asiática

A Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, por meio da Unidade Laboratorial de Referência em Tecnologia do Pescado do Instituto de Pesca, participou da primeira edição brasileira da Feira ‘Japan & Asian Food Show’, um evento de negócios e de atualização profissional para o mercado da gastronomia asiática, de 3 a 5 de agosto de 2015, em São Paulo.

A feira foi desenvolvida para atender ao crescimento desse setor no Brasil, composto da exposição de empresas e realização de fóruns e workshops com renomados chefs da gastronomia e profissionais de gestão de negócios.

“A Secretaria de Agricultura participou efetivamente do evento, pois ofereceu o suporte para a organização do ‘Fórum Brasileiro da Indústria de Pescado’, evidenciando a importância de suas ações e a relação com o segmento da gastronomia oriental, afirmou a pesquisadora Rúbia Yuri Tomita, diretora da Unidade.

Como parte do “Fórum Brasileiro da Indústria de Pescados”, a pesquisadora do Instituto de Pesca, Érika Fabiane Furlan, abordou o tema “A contribuição da pesquisa científica na segurança alimentar do pescado”.

De acordo com Rúbia Tomita, o fórum propiciou a discussão de temas relevantes como as perspectivas e desafios da indústria de pesca para o “food service” e a logística de distribuição de pescado, evidenciando a necessidade de organização dessa cadeia produtiva e capacitação dos profissionais que nela atuam, visando garantir a qualidade dos produtos e da segurança de consumo.

O Fórum contou com a participação do Sindicato das Indústrias de Pesca do Estado de São Paulo (Sipesp/Fiesp), Grupo 5 Business Solutions, Comitê da Cadeia Produtiva da Pesca e Aquicultura da Fiesp, Associação Nacional de Restaurantes (ANR), Damm Produtos Alimentícios e de chefs renomados como Shin Koike, André Ahn e o Sushiman Sassá.

Os palestrantes também destacaram a importância de melhorar a qualidade do pescado em toda a cadeia produtiva como mecanismo de avançar e aumentar o consumo seguro do pescado, fator fundamental especialmente no segmento da gastronomia asiática, que se caracteriza pela ingestão do peixe cru, como em sashimis e sushis.

No estande da Secretaria de Agricultura paulista, a Unidade Laboratorial de Tecnologia do Pescado apresentou suas ações e o resultado de suas pesquisas no desenvolvimento de produtos inovadores à base de pescado.

Os visitantes puderam conhecer, então, as tecnologias utilizadas na elaboração de polpa de peixe, peixe defumado, produtos desidratados, sucedâneo de caviar através da degustação de patê de tilápia defumada e do sucedâneo de caviar de ovas de truta arco-íris.

Mercado e saúde

A popularização da comida oriental aumentou o consumo de peixe cru por uma população não acostumada a esse tipo de alimento, o que pode aumentar o risco de doenças. O alerta foi dado por Erika Furlan.

De acordo com o secretário de Agricultura e Abastecimento, Arnaldo Jardim, a Secretaria de Agricultura desenvolveu diversos estudos e pesquisas com base na experiência de outros países. “Alguns peixes não podem ser comidos crus, por conta de parasitas presentes em seu organismo. Há outros peixes que podem ser consumidos, mas nesse caso pode-se esbarrar nas condições sanitárias dos estabelecimentos comerciais dos diferentes elos da cadeia do pescado. Criar um ambiente seguro para o pescado no estado de São Paulo é uma determinação do governador Geraldo Alckmin”, explicou.

Dentre os vários aspectos abordados durante a sua apresentação, a pesquisadora chamou a atenção para a temperatura ambiente como elemento primordial no preparo do pescado, especialmente para os chefs que estão chegando agora ao mercado. “Caso sua escola ou curso não dê ênfase a estes e outros aspectos relacionados à saúde pública, é muito importante buscar a devida orientação técnica em outras fontes de conhecimento”, ponderou.

 

Mais informações:

Assessoria de Imprensa da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo

Instituto de Pesca

(13) 3261-2653 ou 3261-1712

Pin It

Notícias por Ano