cabecalho apta130219

Secretaria treinará agricultores de Arujá sobre controle biológico com ácaro predador

A Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo realiza em Arujá, no próximo dia 16, por meio de seu Instituto Biológico (IB-APTA), o “Treinamento para liberação de ácaros predadores”, a partir das 14h. O evento integra a agenda do Programa de Sanidade em Agricultura Familiar (Prosaf) e tem apoio da Associação dos Floricultores da Região da Via Dutra (Aflord), que já fabrica este tipo de controle biológico (saiba mais aqui).
Em reunião com o secretário Arnaldo Jardim nesta terça-feira, 14, na sede da Pasta, em São Paulo, o presidente da entidade, Edson Tsuyoshi Tamada, comemorou os bons resultados da fabricação de ácaros predadores na Aflord, feita sob coordenação do Instituto Biológico. Eles são inimigos naturais do ácaro rajado, um dos principais problemas enfrentados pelos produtores de flores ornamentais.
De acordo com Tamada, o treinamento do dia 16 reunirá pelo menos 23 produtores, de Arujá e região, para receber orientações e o kit de monitoramento e controle do ácaro rajado. “Os resultados que alcançamos até agora são muito bons, é importante que mais pessoas tenham acesso a essa tecnologia”, ressaltou o presidente.
Levar o conhecimento ao agricultor e oferecer opções eficazes e sustentáveis são dois dos principais objetivos da Secretaria, como destacou Arnaldo Jardim. “O controle biológico é uma boa alternativa ao uso de agroquímicos. Oferecer essa tecnologia é dar condições para que o produtor faça uma agricultura amiga do meio ambiente, como sempre nos orienta o governador Geraldo Alckmin”, apontou o secretário.
O treinamento será realizado das 14h às 17h, na Aflord, que fica na Avenida PL do Brasil, km 4,5 - Bairro Fazenda Velha – Arujá. A coordenação é da pesquisadora do IB, Harumi Hojo. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas clicando aqui.
Mais uma arma
Também participando da reunião e responsável pelo treinamento do dia 16, o pesquisador do IB, Mario Eidi Sato, anunciou pesquisas com uma nova espécie: Amblydromalus limonicus, que tem bom potencial para ser utilizada para controle de tripes e mosca branca. “É uma fase de estudos ainda, mas já melhoramos em 10 vezes a multiplicação. Agora estamos testando a resistência aos agroquímicos”, explicou Saito.
O encontro com o secretário teve ainda as presenças de Orlando Melo de Castro, coordenador da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA), Antonio Batista Filho, diretor do Instituto Biológico; Harumi Hojo, pesquisadora do IB, e Fábio Casunoridan, vice-presidente da Aflord.
Por: Hélio Filho
Foto: João Luiz (Crédito João Luiz/Comunicação SAA)
Mais informações
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo
(11) 5067-0069

Pin It

Notícias por Ano