cabecalho apta130219

Secretaria entrega dois novos laboratórios e um modernizado do Instituto Biológico, em Campinas

A Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo inaugura, no dia 22 de novembro, às 15 horas, em Campinas, os novos Laboratórios de Manipulação de Agrotóxicos e de Segurança Quarentenária do Centro Experimental do Instituto Biológico (CEIB), vinculado à Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA). Com a presença da secretária Mônika Bergamaschi; do coordenador da APTA, Orlando Melo de Castro; e do diretor do IB, Antonio Batista Filho, também serão apresentadas as instalações modernizadas do Laboratório de Entomologia Econômica da unidade de Campinas.
No total, foram investidos R$ 709,307 mil, dos quais R$ 485,675 mil nos dois novos laboratórios, assim distribuídos: R$ 80,222 mil do Tesouro do Estado de São Paulo no Laboratório de Manipulação de Agrotóxicos e R$ 405,453 mil do Tesouro do Estado e do PAC Embrapa no Laboratório de Segurança Quarentenária. Os demais R$ 223,263 mil foram destinados pelo Tesouro do Estado e a Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP) à reforma do Laboratório de Entomologia Econômica.
Centro Experimental
O CEIB – antiga Fazenda Mato Dentro/Estação Experimental de Campinas adquirida em 1937 - desenvolve pesquisas em sanidade vegetal. Nos seus 164 hectares, existem laboratórios especializados no controle de ácaros, insetos, doenças, nematóides e plantas daninhas, bem como campos experimentais, estufas, ripados e auditórios para eventos. Além da pesquisa, a unidade presta serviços e treinamento na área de fitossanidade e proporciona apoio operacional aos trabalhos da área vegetal.
Os projetos de pesquisa do CEIB estão relacionados às tecnologias de controle de doenças e pragas; teste de formulações de defensivos químicos e biológicos; avaliação da eficiência de técnicas alternativas de controle de doenças e pragas; estudo do complexo meio-plantas e culturas de interesse econômico, visando estabelecer planos gerais de controle e suas bases científicas; desenvolvimento das técnicas de produção de bioinseticidas; e apoio operacional a outras unidades do IB.
Já os serviços oferecidos abrangem análises nematológicas, assessoria na implantação de laboratórios de produção de bioinseticidas, avaliação de métodos de controle de pragas e doenças, consultoria na solução de problemas na área de sanidade vegetal, controle de qualidade de bioinseticidas, diagnósticos de ataques de pragas e doenças, laudos de eficiência agronômica de produtos fitossanitários e produção de bioinseticidas de origem fúngica, entre outros.       
Controle biológico
Um exemplo deste trabalho é o estudo das populações de ácaros predadores e fungos biocontroladores, com vistas a viabilizar o manejo sustentável de pragas e doenças das culturas de importância econômica como café, citros, cana-de-açúcar, hortaliças e plantas ornamentais. Apenas o controle biológico da cigarrinha da cana trouxe, nas últimas safras, economia de R$ 100 milhões para o setor sucroalcooleiro, além de evitar a utilização de 280 toneladas de inseticidas químicos, reduzindo o impacto ambiental do tratamento fitossanitário.
Já estudos biológicos de Cotesia flavipes, com vistas ao controle de qualidade da criação massal em laboratório, forneceram subsídios para a produção dessa parasitoide com padrões mínimos de qualidade para o controle biológico da broca da cana-de-açúcar.
Os novos laboratórios
O novo Laboratório de Manipulação de Agrotóxicos e Afins vai atender às demandas exigidas pela Instrução Normativa 36 do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), no que se refere aos estudos da eficácia agronômica dos defensivos agrícolas, especialmente para a emissão de laudos oficiais com fins de registro desses insumos, dentro das diretrizes e exigências para a realização de pesquisa e experimentação com agrotóxicos. O IB tem tradição na realização de ensaios de campo e de laboratório para verificar a eficiência e praticabilidade de uso desses produtos, tornando-se referência nacional.
Segundo Batista Filho, a inauguração desse laboratório permite modernizar as operações de manuseio dos produtos e preparo das caldas de aplicação dentro das normas de segurança exigidas pela IN 36. Assim, o IB fica credenciado junto ao MAPA, aperfeiçoando este importante serviço prestado às empresas fabricantes de agrotóxicos e aos agricultores, fornecendo dados de alta confiabilidade técnica.
Já o novo Laboratório de Segurança Quarentenária vai realizar pesquisa na área de fitossanidade, com exames para detecção e identificação de espécies de plantas daninhas “quarentenárias” (que não existem no Brasil ou estão contidas em alguma região do país) em amostras de sementes, substratos e condicionadores de solo importados. Também vai realizar análise de pureza para amostras de sementes destinadas à exportação, de acordo com as exigências e restrições dos diferentes mercados internacionais.
O laboratório possui credenciamento junto ao MAPA para realização dos exames descritos no qual a obra permitirá atender aos critérios de segurança, evitando-se o risco de introdução de pragas exóticas não existentes no país, de maneira a garantir a segurança fitossanitária do agronegócio brasileiro. A estrutura criada permite a utilização por outras áreas da fitossanidade (insetos, ácaros e outros).
Reforma
Já a reforma do Laboratório de Entomologia Econômica vai melhorar a geração de conhecimento em insetos de grande impacto na produção e na comercialização agrícolas. Entre as linhas de pesquisa, estão a bioecologia, a incidência e o manejo de pragas em diferentes regiões do Estado, bem como pesquisas com pragas de importância quarentenária a campo e em nível de pós-colheita. 
O laboratório contribui de maneira significativa para o registro e o mapeamento da distribuição geográfica de moscas-das-frutas, que afetam cultivos tropicais de exportação. A unidade colabora com o MAPA em programas oficiais de controle de pragas e seus técnicos ministram treinamento.
A obra concluída incrementará a quantidade e qualidade dos estudos e das respectivas linhas de pesquisa. O laboratório é credenciado pelo MAPA para o diagnóstico fitossanitário na área de entomologia. “As melhorias das condições de infra-estrutura da unidade permitirão também a realização de cursos de capacitação em nível nacional e internacional na área de entomologia”, diz Batista Filho.
SERVIÇO
Evento: Inauguração dos Laboratórios de Manipulação de Agrotóxicos e Afins e de Segurança Quarentenária e Readequação das Instalações do Laboratório de Entomologia Econômica
Data: 22 de novembro, às 15 horas
Local: Centro Experimental Central do Instituto Biológico – Rodovia Heitor Penteado, Km 3 – Campinas – SP
Contato: (11) 5579-4234 ou secretariadg@biologico.sp.gov.br
Assessoria de Comunicação da APTA
José Venâncio de Resende
(11) 5067-0424

Pin It

Notícias por Ano