cabecalho apta130219

RÚSSIA SUSPENDE RESTRIÇÃO ÀS IMPORTAÇÕES DE PRODUTOS CÁRNEOS E LÁCTEOS DO BRASIL

A Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) confirmou hoje (12/12) a suspensão do embargo russo aos produtos cárneos e lácteos termicamente processados, provenientes de todo o Brasil. A flexibilização inclui o Mato Grosso do Sul e o Paraná e vale para produtos cuja matéria-prima é originária de estabelecimentos habilitados a exportar carnes e derivados para aquele mercado. A retomada das importações foi comunicada ao governo brasileiro pelo vice-chefe do Serviço Federal de Supervisão Veterinária e Fitossanitária da Rússia, Evgueni Nepoklonov. O comunicado indica que a importação de produtos de carne bovina e lácteos, industrializados e submetidos a tratamento térmico, foi autorizada nesta segunda-feira (11/12). “Essa flexibilização facilita principalmente a importação, pela Rússia, de pratos prontos para comercialização diretamente no varejo”, esclareceu o diretor do Departamento de Assuntos Sanitários e Fitossanitários do Mapa, Odilson Ribeiro. Em outubro, a Rússia anunciou o fim das restrições comerciais às carnes bovinas e seus derivados crus dos estados São Paulo e Goiás. Em agosto, o governo russo suspendeu o embargo às carnes do Mato Grosso e em abril restabeleceu o comércio do Rio Grande do Sul. Atualmente, estão mantidas as restrições às importações de animais vivos, carne suína, carne bovina e produtos de carne crua de suínos e bovinos provenientes dos estados do Paraná, Santa Catarina, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais. As restrições temporárias às importações de produtos de origem animal do Brasil para a Rússia começaram em dezembro de 2005, após a ocorrência de focos de febre aftosa no Mato Grosso do Sul e no Paraná. Desde então, o governo russo vem revogando estas restrições parcialmente. A Rússia é individualmente o maior importador de carnes do Brasil. No ano passado, os russos importaram aproximadamente US$ 555 milhões de carne bovina in natura do Brasil. Só em agosto deste ano, já foram exportados para a Federação Russa cerca de US$ 67 milhões em carne bovina in natura.
Pin It

Notícias por Ano