cabecalho apta130219

Projeto prevê planta-piloto para a cadeia de ovinos, com apoio da FAPESP

A construção de planta-piloto, para formatar políticas públicas que subsidiem proposta de estruturação e sustentabilidade da cadeia da ovinocultura, é o objetivo final do projeto “A cadeia de negócios da ovinocultura de corte paulista: diagnóstico de pontos críticos e proposta de estruturação técnica e mercadológica”. O trabalho é desenvolvido por 12 pesquisadores da Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos/USP/Pirassununga e APTA/Pólo Regional da Alta Sorocabana e SEBRAE-SP, em parceria com a Associação de Criadores de Ovinos do Estado de São Paulo (ASPACO). Os resultados obtidos na primeira fase do projeto, financiada pelo Programa de Pesquisa em Políticas Públicas da FAPESP, permitiram um diagnóstico abrangente dos pontos críticos relativos à cadeia da ovinocultura. Já foram desenvolvidas as seguintes atividades: avaliação de aspectos de base técnica produtiva (genética, nutrição, sanidade, ambiência, instalações, etc.), com o intuito de detectar gargalos tecnológicos que precisam ser melhorados no processo produtivo; avaliação das possíveis implicações dos métodos aplicados ao abate, processamento e embalagem sobre a qualidade da carne de ovinos; e caracterização quantitativa e qualitativa de águas residuárias advindas do processo de abate e processamento de ovinos. Além disso, a primeira fase do projeto gerou resultados como estudo dos padrões de consumo demandados pelo consumidor brasileiro (através da aplicação de questionários) e internacional (por meio de dados secundários) relativos a diversos aspectos de qualidade e comercialização da carne ovina; análise da estrutura de distribuição da carne ovina, bem como dos ambientes de comercialização brasileiro e internacional; e workshop com diversos elos da cadeia da carne da ovinocultura no Estado de São Paulo. Os resultados demonstraram uma cadeia com ótimas oportunidades de crescimento, mas ainda com muitos gargalos (em todas as áreas abordadas) a serem solucionados. Durante a reunião da Câmara Setorial de Ovinos e Caprinos, no dia 20 de agosto, o professor Celso da Costa Carrer, coordenador do Centro de Inovação Tecnológica e Extensão Universitária da USP- Campus de Pirassununga, disse que os resultados da primeira fase vão auxiliar na elaboração de uma proposta consolidada para a execução de pesquisas e articulações para a segunda fase do projeto. Espera-se que o apoio financeiro da FAPESP para a continuidade do projeto na Fase II. Carrer, que é vice-coordenador do projeto, colocou-se à disposição da Câmara Setorial para fazer uma palestra, que mostre os resultados da pesquisa. José Venâncio de Resende
Pin It

Notícias por Ano