cabecalho apta130219

Produtos lácteos: Simpósio internacional sobre prebióticos e probióticos

Por Leila Rinaldi Ming A busca do consumidor por alimentos que agreguem saúde conta com aliados microscópicos que podem ser encontrados em produtos lácteos probióticos e em alguns produtos que contêm prebióticos. Estes alimentos serão discutidos no “I Simpósio Internacional: Prebióticos e Probióticos em Produtos Lácteos”, que o Instituto de Tecnologia de Alimentos (ITAL-APTA), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, realiza nos dias 25 e 26 de agosto em Campinas (SP). Trazendo palestrantes que são referências nacionais e internacionais da área, os organizadores do evento pretendem torná-lo um ponto de encontro para profissionais e estudiosos a cada dois anos. A WHO (World Health Organization) e da FAO (Food and Agriculture Organization) definem probióticos como microrganismos vivos que, quando administrados em quantidades adequadas, conferem benefícios à saúde de quem os consome. Já prebióticos são substâncias não-digeríveis que servem como “alimento” para os probióticos. Produtos lácteos como iogurtes e leites fermentados são, por sua vez, excelentes veículos para probióticos e prebióticos. Passados cem anos da primeira publicação sobre o assunto – em 1907, o pesquisador russo Elie Metchnikoff associou a longevidade ao consumo de iogurtes – o tema está em fase de efervescência no mercado e entre os estudiosos. “De cem anos para cá, comprovou-se que existem bactérias que podem sobreviver no trato digestivo e promover saúde. Foram feitas muitas pesquisas sobre as linhas de ação delas e o número de trabalhos científicos tem aumentado”, afirma a pesquisadora do Centro de Pesquisa e Desenvolvimento de Laticínios (Tecnolat-ITAL) Adriane Antunes. O crescimento da oferta de produtos lácteos prebióticos e probióticos está, inclusive, intimamente ligado a pesquisas científicas. Isto porque, no caso do Brasil, todo produto novo que tem o apelo de ser funcional (que, além dos aspectos nutricionais, promova benefícios à saúde) passa por um longo processo na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). Sua funcionalidade deve ser comprovada mediante pesquisa científica com humanos. Mas, no caso brasileiro, ainda há um grande caminho a ser percorrido. “Nossa legislação é incipiente em alimentos funcionais. Estamos dando os primeiros passos”, completa Adriane, que também é uma das coordenadoras do evento. Assim, a iniciativa de realizar o Simpósio está relacionada ainda ao intuito de alavancar e elevar o nível das discussões técnicas no País, de modo a permitir aos profissionais brasileiros o acesso a técnicas de ponta. Além disso, há a disposição dos profissionais do Tecnolat-ITAL de que o Centro – que realiza pesquisas e consultorias sobre o assunto – exerça um papel atuante neste processo. Principais discussões e profissionais Para selecionar os temas a serem abordados no Simpósio, os pesquisadores se inspiraram em eventos semelhantes realizados em outros países, além de em estudos constantes que realizam sobre desenvolvimento de produtos contendo prebióticos e probióticos. O evento terá cinco painéis, nos quais serão abordados aspectos de saúde, aplicação em alimentos (mais especificamente em produtos lácteos), o mercado, a microencapsulação (técnica de ponta), identificação e enumeração (por técnicas convencionais e inovadoras), embalagem e legislação. As palestras contarão com profissionais de instituições como USP (Universidade de São Paulo), Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) e Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), além dos pesquisadores do ITAL. Vão estar presentes, também, três pesquisadores estrangeiros, entre eles o Dr. Nagendra Shah – da Victoria University, da Austrália – um dos expoentes da área. Os coordenadores receberam, ainda, trabalhos científicos. Após o evento, no dia 27 de agosto, será ministrado aos interessados o Minicurso Produção de Iogurte, Leite Fermentado e Buttermilk Probiótico em Nível Semi-Industrial. Nele, os participantes vão ter a experiência prática da produção de produtos lácteos funcionais, na planta-piloto do Tecnolat-ITAL. O público-alvo dos dois eventos inclui profissionais da indústria, empresários, pesquisadores e estudantes das áreas de alimentos e saúde. O simpósio e o minicurso serão realizados na sede do ITAL, Avenida Brasil, 2880 - Campinas (SP). Mais informações podem ser obtidas no site www.ital.sp.gov/eventos. Assessoria de Comunicação (11) 5067-0424 (Gabinete da APTA) (19) 3466-9434 (ITAL – Campinas)
Pin It

Notícias por Ano