cabecalho apta130219

Produtores brasileiros querem importar café do Vietnã

Industriais brasileiros do setor de café solúvel e torrado e moído e até mesmo exportadores de café verde estão em forte campanha para convencer o governo e os produtores nacionais a abrir mercado para o café de outros países, sobretudo do Vietnã, que praticamente só produz o tipo robusta. O Brasil é o maior produtor mundial de café e o Vietnã, o segundo. Não é uma briga fácil. Em discussão está a autorização de um regime de drawback para permitir a importação do insumo para a exportação. Mas, ainda que com diversas restrições e cotas, produtores tradicionais temem que a entrada do café do Vietnã possa forçar para baixo o preço do robusta nacional, hoje 10% mais caro. A indústria argumenta exatamente o contrário. "Se o Brasil permitir o drawback, o mercado vai entender que há escassez de café no mercado, o que vai pressionar os preços", argumenta o diretor-executivo da Associação Brasileira da Indústria de Café Solúvel (Abics), Mário Malta. Para a indústria, a liberação da importação é fundamental para garantir competitividade. Enquanto o consumo de café solúvel cresceu 15% em 2006, o Brasil vem perdendo mercado. De 2005 para 2006, o volume de solúvel exportado caiu de 3,5 milhões para 2,7 milhões de sacas.
Pin It

Notícias por Ano