cabecalho apta130219

Produtor não aproveitará alta no preço da soja

Apenas de 30% a 40% da safra 2006/07 serão beneficiadas com o aumento nos preços internacionais da soja. Segundo o presidente do Sindicato Rural de Rondonópolis, Ricardo Tomczyk, a alta não será aproveitada porque até 70% da produção foi comprometida na permuta com insumos. Em função disto, os agricultores vão perder em média US$ 1 por saca - o que equivale a R$ 2,09 se considerarmos a cotação de ontem do dólar. Tomczyk lembra que na Região Sul de Mato Grosso a saca de soja foi comercializada por em média US$ 11,5 na época do plantio da safra 2006/07. Agora, período em que está acontecendo a colheita do grão, o produto está sendo negociado por cerca de US$ 12,5. Nos municípios do Norte do Estado a variação no valor da saca foi de aproximadamente US$ 9,5 para em torno de US$ 10,5 no período. “Só parte da produção não foi vendida antecipadamente”. Safra 2007/08: Para o presidente do Sindicato Rural de Rondonópolis ainda é cedo para falar sobre a próxima safra. Ele destaca que os rumos da agricultura vão depender da atuação do Governo Federal. “Sem ajuda para solucionar os problemas enfrentados pelos produtores vamos entrar em um processo de concentração da agricultura nas mãos de gigantes. Os médios produtores serão obrigados a sair deste contexto”, considera. Para a próxima safra, o preço dos fertilizantes já aumentou cerca de 40%, acompanhando a alta nos preços internacionais. Como o mercado está esperando uma demanda maior por insumos, o glifosato, usado no controle de ervas daninhas, já registrou elevação de praticamente 100% no preço. “Estamos passando por uma safra em que não há perspectiva de rentabilidade e vemos que o futuro está comprometido, já que o aumento no valor dos insumos representa elevação nos custos de produção”.
Pin It

Notícias por Ano