cabecalho apta130219

Primeiros resultados do projeto integração lavoura-pecuária de São José do Rio Preto, em palestra no blog da SAA

A integração lavoura-pecuária (ILP) diminui os efeitos da estacionalidade (diferença entre os períodos das águas e da seca) na produção de pastagem, nitidamente no primeiro ano após a colheita do milho, principalmente pela quantidade de massa verde disponível no período seco do ano, ou seja, de pastagens com maior proporção de folhas verdes.  Esta é uma das primeiras conclusões do trabalho que avalia, desde o final de 2006, sistemas de integração lavoura-pecuária na recria de bovinos de corte, na unidade de pesquisa de São José do Rio Preto do Pólo Centro Norte/APTA,.   
No dia 28 de abril, às 14h, o pesquisador Roberto Molinari Peres, vai apresentar no blog da Secretaria de Agricultura e Abastecimento, durante a Feira Agrishow em Ribeirão Preto, os primeiros resultados do projeto de pesquisa. Peres, que é o coordenador do trabalho, defende que a integração lavoura-pecuária é uma alternativa para a recuperação de pastagens e o aumento da produção de grãos no Estado de São Paulo.
Nos dois primeiros anos de recria, considerando os períodos experimentais e o tratamento ILP com dois anos consecutivos de pastagem nas águas, os resultados médios para lotação foram de 1,56; 2,05 e 2,20 unidades animais (animal de 450 kg) por hectare, respectivamente, para pasto com manejo original, pasto com manejo intensivo e pasto de integração lavoura-pecuária. Na mesma ordem, os resultados para ganho de peso vivo médio diário por área foram, respectivamente, de 1,471; 2,049 e 2,254  quilos por hectare.
O trabalho, uma iniciativa do Grupo SPDireto da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA), tem o apoio da Fundação Agrisus, da Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP) e da Bellman Nutrição Animal Ltda. Neste experimento, é utilizada a Brachiaria decumbens como pastagem, consorciada à cultura de milho plantada no sistema de plantio direto como lavoura.  
Desde o ano agrícola 2007/2008, bezerras da raça Nelore, oriundas do Pólo da Alta Mogiana/APTA, estão sendo recriadas em quatro modelos de ILP e em pastagens permanentes, com dois manejos distintos. Os animais permanecem um ano no experimento e, portanto, a cada ano chega um novo lote de animais. As diferenças entre os quatro modelos de ILP estão relacionadas à ocupação das áreas no período das águas, ou seja, um ou dois anos consecutivos com lavoura de milho, seguidos com um ou dois anos de pastagem. No período seco do ano, todas as áreas são ocupadas com pastagem.
Em relação aos dois tratamentos com pastagens permanentes, a diferença está na correção da acidez do solo e no nível da adubação nitrogenada. O projeto ocupa uma área de 26 hectares dividida em 24 piquetes, que são pastejados durante todo o período experimental, permanentemente, por três animais testes por piquete, pelo método do pastejo contínuo, com entrada de animais reguladores quando necessário. Estão sendo avaliadas as produções das lavouras, das pastagens e animal. Conjuntamente, estão sendo estudados os atributos físicos e químicos do solo, pragas de solo, consumo de suplemento mineral e/ou protéico e realizado levantamentos para avaliação econômica dos sistemas.
Neste experimento, participam pesquisadores da APTA, abrangendo o Departamento de Descentralização do Desenvolvimento e Institutos de Pesquisa, com diferentes áreas de atuação. Além de Peres, a equipe técnica é formada pelos pesquisadores Aildson Pereira Duarte, Antonio Lúcio Mello Martins, Célio Luiz Justo, Cristiano Alberto Andrade, Denizart Bolonhezi, Denyse Charabiberi, Edmar Eduardo Bassan Mendes, Gustavo Rezende Siqueira, Irineu Árcaro Júnior, Isabella Clerici De Maria, José Luiz Viana Coutinho Filho, Marcelo Francisco Arantes Pereira, Marcos Doniseti Michelotto, Sandro Roberto Brancalião e Tatiana Evelyn Hayama Ueno.
A área de pastagem do Estado de São Paulo ocupa atualmente próximo de 40% de sua área total, estando uma porção considerável degradada ou depauperada. A pecuária é uma das principais atividades do agronegócio paulista, e a carne bovina ocupa segundo lugar no ranking do Valor de Produção Agropecuário e Florestal, de acordo com o Instituto de Economia Agrícola (IEA-APTA).
No entanto, a cultura de cana-de-açúcar tem se expandido vigorosamente em áreas de pastagens. Por esta razão, observa Peres, a integração lavoura-pecuária, além de viabilizar e melhorar a eficiência de sistemas de produção de carne e leite pela recuperação das pastagens, disponibiliza mais áreas para a produção de milho. Esta é uma forma de diminuir o déficit de demanda de milho no Estado de São Paulo,  superior a três milhões de toneladas, finaliza o pesquisador. 

Outras informações podem ser obtidas pelo telefone (17) 3233-1500/1753 ou pelo e-mail molinari@apta.sp.gov.br

acesse fotos do Projeto: http://migre.me/yLs3


Assessoria de Comunicação da APTA
José Venâncio de Resende
Maitê Laranjeira/Eliane Cristina da Silva (estagiárias)
(11) 5067-0424
Acompanhe a Secretaria de Agricultura:
www.agriculturasp.blogspot.com
www.twitter.com/agriculturasp
www.youtube.com.br/agriculturasp

 

 

Pin It

Notícias por Ano