cabecalho apta130219

Preços agrícolas sobem 2,69% na terceira quadrissemana de maio

O Índice Quadrissemanal de Preços Recebidos pela Agropecuária Paulista (IqPR) subiu 2,69% na terceira quadrissemana de maio de 2009, segundo o Instituto de Economia Agrícola (IEA-APTA) da Secretaria de Agricultura e Abastecimento. Foi puxado pelo índice de preços dos produtos de origem vegetal, com alta de 3,94%. Já o índice dos produtos animais apresentou variação negativa de 0,43%.
As altas mais expressivas foram observadas nos preços do feijão (13,98%), da banana (9,83%), da soja (6,02%), da cana de açúcar (5,76%) e do milho (4,94%), de acordo com os pesquisadores Eder Pinatti, José Alberto Angelo, José Sidnei Gonçalves e Luis Henrique Peres. “A elevação nos preços da banana está dentro dos padrões de variação estacional da fruta.”
Os ganhos nos preços da cana-de-açúcar decorrem do aumento nos preços internacionais do açúcar e conseqüente incremento das exportações do produto, fato este proporcionado pela quebra de safra em grandes produtores mundiais. No caso de feijão, milho e soja, a estiagem na região Sul provocou redução na previsão de safra anunciada pela Companhia Nacional de Abastecimento (CONAB) e os preços começam a reagir com maior intensidade.
As quedas mais significativas foram verificadas nos preços do tomate (19,93%), dos ovos (8,05%), do amendoim (6,43%), do arroz (6,08%) e do café (4,66%). A maior disponibilidade do tomate no mercado fez com que a cotação do produto recuasse, dizem os autores da análise. “No caso dos ovos, a queda dos preços é decorrência da redução do consumo no período posterior à quaresma, quando sua cotação estava em alta devido à demanda aquecida. Porém a tendência para as próximas semanas é de elevação dos preços.”
O final da colheita de arroz no Rio Grande do Sul, com boa produção, abasteceu o mercado consumidor, afirmam os pesquisadores do IEA. “Assim, os preços recebidos pelos produtores paulistas de arroz vêm caindo, depois de atingir patamar bem acima do ano passado e do produto concorrente gaúcho. Ainda permanecem acima do preço de abril de 2008.”

Assessoria de Comunicação da APTA
José Venâncio de Resende
(11) 5067-0424

 

Pin It

Notícias por Ano