Apta

Preços agrícolas sobem 2,41% na segunda quadrissemana de maio

O Índice Quadrissemanal de Preços Recebidos pela Agropecuária Paulista (IqPR) subiu 2,41% na segunda quadrissemana de maio de 2009, segundo o Instituto de Economia Agrícola (IEA-APTA) da Secretaria de Agricultura e Abastecimento. Foi puxado pelo índice de preços dos produtos vegetais que aumentou 3,56%. Já os preços dos produtos de origem animal apresentaram recuo de 0,47%.
As altas mais expressivas foram verificadas nos preços da banana (33,18%), do feijão (7,42%), da carne suína (6,29%), da soja (4,63%) e da cana de açúcar (4,51%). “A elevação nos preços da banana está dentro dos padrões de variação estacional da fruta”, dizem os pesquisadores Eder Pinatti, José Alberto Ângelo, José Sidnei Gonçalves e Luis Henrique Perez.
Os preços da cana-de-açúcar subiram em função do aumento das cotações internacionais do açúcar e do conseqüente incremento das exportações, proporcionados pela quebra de safra de grandes produtores mundiais. Já nos casos de feijão, milho e soja a estiagem na região Sul do Brasil provocou redução na previsão de safra anunciada pela CONAB (Companhia Nacional de Abastecimento). Por conta disso, os preços começam a reagir com maior intensidade.
Os preços da carne suína continuam a subir, estimulados pelo aumento das exportações que, em abril deste ano, foram 11% superiores às do mesmo mês de 2008. “A ocorrência de gripe suína (apesar de não haver nenhum registro de contaminação do animal para o homem e vice-versa), na América do Norte, já provoca restrições dos importadores russos que devem favorecer os produtores brasileiros. Os preços dos suínos, embora tenham crescido na quadrissemana, ainda estão bem abaixo do mesmo período no ano anterior”, explicam os autores da análise.
Por sua vez, as quedas mais significativas ocorreram nos preços de tomate (11,94%), ovos (10,09%), arroz (8,04%), amendoim (5,43%) e carne de frango (5,03%). O final da colheita de arroz no Rio Grande do Sul abasteceu o mercado consumidor. “Assim, os preços recebidos pelos produtores paulistas de arroz vêm caindo, depois de atingir patamar bem acima do ano passado e do produto concorrente gaúcho. Ainda permanecem acima do preço de abril de 2008.”
No caso dos ovos, a redução do consumo nos períodos posteriores à quaresma ainda influencia na queda dos preços. Já a redução nos preços do amendoim começou a se atenuar, preparando a inversão de tendência nas próximas semanas, dizem os técnicos. “As cotações já são quase metade daquelas de um ano atrás.”
O comportamento da evolução dos índices quadrissemanais de preços mostra aumento em relação à quadrissemana anterior, fechando com valores positivos. Os índices geral e de produtos vegetais avançaram 0,2 e 0,6 ponto percentual, respectivamente. Já o índice de produtos animais apresentou recuo, revertendo a tendência de recuperação (apesar de na sua maioria registrar valores negativos) observada nas quatro quadrissemanas anteriores, ficando 0,7 ponto percentual abaixo da última registrada.

Acompanhe a APTA no twitter.

Assessoria de Comunicação da APTA
José Venâncio de Resende
(11) 5067-0424

 

Pin It

Notícias por Ano