Apta

Preços agrícolas sobem 2,19% em dezembro de 2012

O Índice Quadrissemanal de Preços Recebidos pela Agropecuária Paulista (IqPR), que mede os preços pagos ao produtor rural, encerrou dezembro em alta de 2,19%, de acordo com o Instituto de Economia Agrícola (IEA-APTA) da Secretaria de Agricultura e Abastecimento. O índice de preços dos produtos de origem animal subiu 4,35% enquanto o índice dos produtos vegetais aumentou menos, ou seja, 1,40%.
Dos produtos analisados, 13 apresentaram alta nos preços (8 de origem vegetal e 5 do segmento animal), enquanto 7 tiveram queda (6 vegetais e 1 da área animal). As altas mais expressivas ocorreram nos preços do tomate para mesa (25,91%); do feijão (14,67%); da carne de frango (13,38%); da laranja para mesa (9,32%) e da banana nanica (8,98%).
A oferta regular de tomate durou poucas semanas e seu preço voltou apresentar subir, no quadro típico de “gangorra”, dizem os pesquisadores Luis Henrique Perez; Danton Leonel de Camargo Bini; Eder Pinatti e José Alberto Angelo.
A ausência de chuvas em agosto e setembro atrasou o plantio de feijão das águas e, em conseqüência, adiou o início da colheita, resultando em forte elevação de preços em dezembro, explicam os analistas. 
Já o controle da oferta, com a redução no alojamento de pintos e o aumento da demanda, provocou a elevação dos preços da carne de frango, de acordo com os pesquisadores do IEA.
Em ano de clima completamente atípico, os preços da banana - que apresentavam baixas em mês padrão de pico – passam a ter alta em período em que a queda de preços seria o normal.
A elevação da temperatura estimula o maior consumo de laranja, provocando a alta nos preços do produto.
As quedas mais relevantes foram verificadas nos preços do amendoim (7,69%); do café (5,10%) e da batata (3,74%).
Para ver a íntegra da análise, clique aqui
Assessoria de Imprensa do IEA
Nara Guimarães/José Venâncio de Resende
(11) 5067-0498/0424

Pin It

Notícias por Ano