Apta

Preços agrícolas sobem 0,08% na segunda quadrissemana de janeiro

O Índice Quadrissemanal de Preços Recebidos pela Agropecuária Paulista (IqPR), que mede os preços pagos ao produtor, subiu 0,08% na segunda quadrissemana de janeiro de 2010, segundo o Instituto de Economia Agrícola (IEA-APTA) da Secretaria de Agricultura e Abastecimento. Foi puxado pelo índice de produtos de origem animal, que aumentou 1,08%, já que o índice de produtos de origem vegetal apresentou variação negativa de 0,32%.
Com a exclusão da cana-de-açúcar do cálculo, o índice de produtos vegetais recuou 4,42%, puxando o índice geral para uma evolução negativa de 1,74%.
As quedas mais expressivas ocorreram nos preços do tomate para mesa (34,90%); da banana nanica (17,34%); da batata (15,27%); do feijão (12,64%); do amendoim (7,96%) e do leite tipo C (4,56%). A recuperação da produção levou os preços do tomate e da batata a níveis mais compatíveis com seus padrões normais de variação sazonal, dizem os pesquisadores Eder Pinatti, José Alberto Ângelo, José Sidnei Gonçalves e Luis Henrique Perez.
Já a primavera quente e excepcionalmente úmida favoreceu a formação dos cachos de banana, explica os analistas do IEA. Isto levou ao aumento da oferta do produto em período de maior entrada de frutas no mercado, “com grande concorrência entre elas e conseqüente redução de preços, aliado ao menor consumo devido ao início das férias escolares”.
Os preços do feijão atingiram níveis desestimulantes aos produtores, podendo refletir em queda da área plantada para a safra de inverno. No caso do leite, a entrada no período de safra (melhoria das pastagens, isto é, mais alimento para os animais) resultou em aumento da produção, com reflexos sobre os preços.
As altas mais significativas foram verificadas nos preços da carne suína (8,73%); dos ovos (8,19%); do algodão (4,94%); da laranja para mesa (3,27%) e da cana-de-açúcar (2,69%). As cotações da carne suína e dos ovos, depois de atingir um dos níveis mais baixos dos últimos meses, iniciaram reação de alta, em função de aquecimento da demanda de final de ano, observam os autores da análise. 
 Quanto à laranja de mesa, a ocorrência da entrada do verão elevou o consumo de sucos, o que tem impacto nas cotações no sentido da recuperação.
A evolução dos índices quadrissemanais de preços mostra pouca variações nas últimas três quadrissemanas, explicam os pesquisadores do IEA. O índice geral está praticamente estável, recuperando menos de 0,2 ponto percentual em relação à quadrissemana anterior. Já o índice de produtos vegetais tem ligeira recuperação (apesar de negativo), ao contrário do índice de produtos animais que recuou 0,7 ponto percentual em relação à quadrissemana passada.
Link:íntegra da análise do Índice Quadrissemanal de Preços Recebidos pela Recuperação Agropecuária.
Assessoria de Comunicação da APTA
José Venâncio de Resende
(11) 5067-0424
Acompanhe a Secretaria de Agricultura:
www.agriculturasp.blogspot.com
www.twitter.com/agriculturasp
www.youtube.com.br/agriculturasp

Pin It

Notícias por Ano