cabecalho apta130219

Preços Agrícolas Crescem 3,38% Em Novembro

Com ganho de 3,65 pontos percentuais em relação ao mês de outubro, os preços agrícolas fecharam novembro com alta de 3,38%, informou nesta quinta-feira o Instituto de Economia Agrícola (IEA), órgão da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo. Segundo relatório do IEA, a variação positiva do IPR (índice de preços recebidos pelos produtores) ocorreu em função da alta dos preços dos preços dos produtos de origem vegetal e da recuperação parcial dos preços dos produtos de origem animal . Dos 19 produtos pesquisados pelo instituto, sete apresentaram crescimento nos preços (batata, cana-de-açúcar, cebola, laranja, tomate, boi e suínos). No segmento dos vegetais, a alta na cotação de cinco itens gerou uma elevação de 5,68% no índice do grupo. No segmento animal, a queda nas cotações de aves e leite reduziu em 0,75% os preços deste grupo. O resultado final foi a alta de 3,38%, a primeira alta mensal expressiva desde março deste ano. Entre as altas, destaque para os preços do tomate (+87,50%) e da batata (+42,50%). Dos produtos que apresentaram redução nos preços, destaque para o amendoim (16,67%) e para as aves (-16,08%). A pesquisa aponta ainda que, em 2005, a variação acumulada do IPR foi de 5,95%, em comparação com 1,22% do IGP-M e 4,34% do IPC-Fipe (estimativa). Segundo o IEA, os números indicam ganho do poder de troca dos agricultores de 4,73 pontos percentuais em relação ao IGP-M e de 1,61 ponto percentual frente ao IPC-Fipe. De acordo com os pesquisadores do instituto, em 2005, seis produtos apresentaram crescimento nos preços. Batata, cebola, laranja, e tomate com aumento acumulado superior a 20%. No mesmo período, treze produtos apresentaram reduções nos preços. Algodão, amendoim, arroz, feijão, aves, ovos e suínos tiveram queda acumulada superior a 20%. De acordo com o órgão, no acumulado dos últimos 12 meses, os preços agrícolas apresentaram variação positiva de 8,42%. No período, o destaque foi o tomate que, em função da menor oferta no final da safra e do atraso na entrada de produtos da safra de verão, teve uma elevação de 100,00% nos preços. O relatório completo sobre o desempenho do IPR no mês de novembro está disponível no www.iea.sp.gov.br Pesquisador responsável pela pesquisa: Nelson Martin
Pin It

Notícias por Ano