cabecalho apta130219

Preço do leite continua em franca ascensão em São Paulo

Pela terceira vez consecutiva o leite longa vida teve a mais intensa alta da história. Com oferta reduzida e o aumento das exportações de leite em pó, pela terceira vez consecutiva o leite longa vida teve a mais intensa alta da história do IPC-S, com aumento de 14,70% no IPC-S de até 30 de junho em São Paulo. "Praticamente toda a cadeia de laticínios está com os preços em alta", disse o economista da Fundação Getúlio Vargas (FGV), André Braz. É o caso das acelerações em queijo mussarela (de 5,40% para 6,29%); queijo prato (de 4,63% para 5,28%); leite em pó (de 2,29% para 3,64%); leite fresco (de 3,91% para 4,96%); creme de leite (de 2,18% para 2,91%); manteiga (de 1,42% para 1,69%); iogurte tipo petit suisse (de -0,40% para 0,48%); requeijão cremoso (de 1,34% para 1,77%); leite fermentado (de 0,45% para 0,51%); iogurte natural (de 1,27% para 1,31%); queijo minas (de 2,77% para 4,16%); parmesão (de 1,09% para 1,63%) e queijo coalho (de -3,29% para -2,03%) e, é claro, o próprio leite tipo longa vida. Segundo reportagem do Estadão/Agronegócios, apenas dois dos 16 itens do segmento de laticínios pesquisados apresentaram taxa igual ou desaceleração de preços, no mesmo período. É o caso de leite condensado (1,81%); e sorvete (de 1,78% para 1,32%).
Pin It

Notícias por Ano