cabecalho apta130219

Pesquisadores da APTA participam do projeto Qualisolo

Pesquisadores da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento, participam do projeto Qualisolo em São Paulo (Variabilidade Espacial dos Índices de Qualidade do Solo para Sistemas Agropecuários). Trabalham no projeto os pesquisadores João José Assumpção de Abreu Demarchi, Evaldo Ferrari Junior e Flávia Maria de Andrade Gimenes, do Instituto de Zootecnia (IZ-APTA), e Isabella Clerice de Maria, Sandro Roberto Brancalião e Sidney Rosa Vieira, do Instituto Agronômico (IAC-APTA). Também estão envolvidos no projeto pesquisadores da Embrapa Solos e das Universidades Federais do Ceará (UFC), de Juiz de Fora (UFJF) e de São Carlos (UFSCar), entre outros.
O objetivo do projeto é obter índices de qualidade dos solos, considerando tanto atributos físicos quanto químicos e biológicos, além de considerar a variabilidade espacial em sistemas produtivos agropecuários. O grande desafio é avaliar a qualidade do solo através do uso de indicadores, que são atributos que medem ou refletem o estado ambiental ou a condição de sustentabilidade do ecossistema.
No Estado de São Paulo, o projeto Qualisolo vem realizando coletas de dados de pastagens e de floresta na Unidade de Recria e Engorda de Bovinos de Corte do IZ, em Nova Odessa, e na Fazenda Santa Elisa do IAC, em Campinas. Três áreas de estudo com diferentes sistemas de cultivo, localizadas na região de Campinas, são abrangidas pelo projeto: soja, cana-de-açúcar e pastagem. A nova metodologia para a obtenção dos índices de qualidade de solos deve considerar a variabilidade espacial das características físicas, químicas e biológicas, bem como os sistemas produtivos em vegetação natural estabelecidos em diferentes condições de uso e manejo dos solos.
A pesquisadora Célia Regina Grego, da Embrapa Monitoramento por Satélite, formou uma equipe para realizar atividades de medição da infiltração de água no solo na Fazenda Santa Elisa, em área onde foi colhida soja e atualmente está sendo utilizada com a cultura de inverno triticale. Em 2010, outra equipe, coordenada pela pesquisadora Sandra Furlan Nogueira, promoveu a coleta de amostras de atmosfera para cálculo da emissão de gases de efeito-estufa a partir do solo. Foram obtidas amostras em pastagens manejadas e não-manejadas e em florestas na área do IZ. Também foram coletadas amostras de solo para análise de microrganismos.
Segundo a pesquisadora, nas próximas etapas, os dados obtidos deverão passar por análises geoestatísticas e servirão para a obtenção de índices de qualidade de solos, considerando a variabilidade espacial. O conhecimento gerado a partir dessas análises poderá auxiliar tanto na otimização quanto na indicação do manejo mais adequado do solo para torná-lo mais produtivo no curto e no longo prazoa.
De acordo com o pesquisador João Demarchi, o projeto tem previsão de término das coletas, discussões dos dados e elaboração das publicações em dezembro deste ano. Ele acredita que com os modelos bem ajustados seja possível quantificar a qualidade dos solos, criando uma ferramenta para apontar a direção para sistemas produtivos mais sustentáveis.
Centro de Comunicação do IZ
Tatiana Kawakami (Marketing)
(19) 3466-9434
Assessoria de Comunicação da APTA
José Venâncio de Resende
(11) 5067-0424
Acompanhe a Secretaria:
www.agricultura.sp.gov.br
www.agriculturasp.blogspot.com
www.twitter.com/agriculturasp
www.flickr.com/agriculturasp
www.youtube.com.br/agriculturasp
www.facebook.com
www.delicious.com/agriculturasp

Pin It

Notícias por Ano