cabecalho apta130219

Pesquisadoras da Secretaria de Agricultura são homenageadas pelo Dia do Médico Veterinário na Câmara Municipal de São Paulo

Homenagem às profissionais do Instituto Biológico, vinculado à Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios, é inédita.

Pesquisadoras da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, que atuam no Instituto Biológico (IB-APTA), foram homenageadas na Câmara Municipal de São Paulo, no dia 23 de setembro. Adriana Hellmeister de Campos Nogueira Romaldini, LíriaHiromi Okuda e Edviges Maristela Pituco, receberam homenagem em reconhecimento à atuação na área da Medicina Veterinária e pelos trabalhos desenvolvidos no Laboratório de Viroses de Bovídeos (LVB), do Centro de Pesquisa de Sanidade Animal (CPSA) do IB. O evento, idealizado pelo vereador Eduardo Tuma, destacou a importância do médico veterinário para a sociedade.

Contemplando todos os segmentos da medicina veterinária - clínicos, professores de universidades estaduais públicas e privadas, laboratórios de diagnóstico animal, institutos de pesquisa, Polícia Militar e Guarda Civil Metropolitana, além do Conselho Regional de Medicina Veterinária de São Paulo -, o evento valorizou a classe com estatísticas significativas.“Achei muito interessante a forma como foi feita a premiação, porque foram contempladas várias áreas, uma vez que cada uma tem o seu perfil e todas são importantes. Eles buscaram pessoas em campos de atuação diferentes (pesquisa, serviços, produtos) visando destacar os profissionais que são relevantes para o país”, declara Edviges Maristela Pituco. De acordo com a pesquisadora aposentada, essa homenagem revela que os médicos veterinários produzem resultados que impactam de forma positiva a vida da população, e os faz seguir adiante em prol da saúde pública.

É a primeira vez que a Câmara Municipal de São Paulo realiza uma homenagem em plenário, tendo em vista a importância da profissão para um país que, a cada dia, cresce em produtividade dos rebanhos, promovendo e preservando a saúde humana. Para Adriana Hellmeister, o momento é oportuno para valorizar a atuação desta categoria profissional e, em específico, de quem faz pesquisa científica na área. “Neste momento pelo qual passa a pesquisa no Brasil, essa homenagem promovida pela Câmara só valoriza e fortalece a responsabilidade dos médicos veterinários na preservação da saúde humana e animal e na busca de novas tecnologias que destaquem o nosso país”, pontua a pesquisadora.

Conforme informam as pesquisadoras, o Laboratório de Viroses de Bovídeos está acreditado com padrão internacional para realizar análises de Febre Aftosa e seus diferenciais, como Estomatite Vesicular, Poxvirus, Língua Azul entre outras. É o único do Brasil autorizado pelo Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (MAPA) para atender os protocolos nacionais e internacionais para a comercialização de sêmen e embriões, garantindo a biosseguridade de material genético, agregando valor comercial aos rebanhos e, desta forma, assegurando a competitividade desse material produzido no Brasil. Devido a relevância do Instituto Biológico para a América do Sul, este foi selecionado para desenvolver projeto financiado pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) na categoria Twinning com o Istituto Zooprofilattico Sperimentale dell’Abruzzo e de lMolise “G. Caporale” (IZSAM), de Téramo – Itália, que é referência Internacional em língua azul, com a finalidade de integrar o LVB à rede de laboratórios de referência internacional para a doença.

No laboratório, são desenvolvidas atividades de pesquisa e rotina voltadas a análises laboratoriais para confirmação diagnóstica, monitoramento e certificação de produtos animais, promovidos diagnósticos de quase todas as doenças de interesse pecuário, assim como atendidas emergências sanitárias que, eventualmente, venham a ocorrer - somando em torno de 60.000 análises por ano. O LVB é fundamental para o apoio e a execução dos programas sanitários brasileiros, contribuindo para as operações de comércio nacional e internacional. “Para mim, ser homenageada pela Câmara é um reconhecimento de todo o trabalho que nós fazemos pela saúde animal, como médicas veterinárias. Isso mostra que estamos no caminho certo no trabalho que temos desenvolvido ao longo de todos estes anos”, diz Líria Okuda. “É um mérito também da instituição, que reforça aquilo que é sua missão institucional, da qual nós, como pesquisadoras, fazemos parte”, complementa.

Pin It

Notícias por Ano