cabecalho apta130219

Pesquisador do IB ensina o que fazer para se livrar dos ratos e quais cuidados tomar

Uma indesejada visita de ratos pode trazer vários prejuízos a um estabelecimento. Consumo de alimentos e rações. Roeduras. Contaminação ambiental por fezes e urina. Transmissão de doenças. Acidentes com a rede elétrica causados por fios roídos. Comprometimento da segurança alimentar. Batentes de portas danificados e até mesmo tijolos roídos.
Mas como combater esta praga urbana?

Especialista no assunto, o pesquisador Marcos Potenza, do Centro de Pesquisa de Proteção Ambiental do Instituto Biológico (IB-APTA), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, ensina como lidar com esses visitantes intrometidos e lembra: “não temos que conviver com os ratos, tolerância zero”.

Ele enumera que um rato pode produzir 40 focos de urina ao dia, totalizando 14.600 focos disseminados pelo ambiente em um ano. O rato de telhado chega a produzir cinco gerações ao ano, com seis filhotes em cada gestação, um total de 726 ratos por ano. Considerando que cada roedor consome em média 30 gramas de alimentos por dia, em um ano podemos perder cerca de oito toneladas por consumo direto e muitas outras toneladas por contaminação.

Para combater esses intrusos, Potenza dá algumas dicas importantes, veja abaixo:

Procure por:
- Trilhas.
- Manchas de gordura causadas pelo atrito corporal do animal.
- Fezes.
- Tocas ou ninhos.

O que fazer fora do prédio:
- Evitar acúmulo de materiais.
- Remoção regular do lixo em recipientes fechados.
- Realizar capina mecânica.
- Podar as árvores para que não haja acesso à edificação.
- Coletar frutos caídos de árvores e palmeiras.
- Instalação de barreiras físicas/telas.
- Controle químico com iscas.
Atenção ao uso de raticidas:
- As iscas são de pronto uso. Não devem ser quebradas, moídas, fragmentadas.
- Raticidas agudos (que provocam a morte imediata) são altamente tóxicos não só aos ratos, mas também para o homem e outras espécies de animais.
- É proibido a comercialização de raticidas em formulações líquidas e gasosas.
- Chumbinho não é raticida, é um agrotóxico altamente perigoso que tem sido vendido de forma clandestina.
- Raticidas na formulação bloco parafinado são bons para serem usados em ambiente externo porque são resistentes ao calor e chuva; mas devem ser colocados fora do alcance de crianças e animais domésticos.
- A ração para cães é um excelente atrativo para os roedores, lembrando que estes são animais noturnos, portanto, remova a ração à noite após o consumo pelos seus animais de estimação - Não conseguindo êxito com as iscas de venda livre, contrate uma empresa especializada.

Hélio Filho
Assessoria de imprensa

Pin It

Notícias por Ano