cabecalho apta130219

Pesquisador do IAC da área de climatologia é agraciado com “Medalha Defesa Civil”

O pesquisador do Instituto Agronômico (IAC), de Campinas, Orivaldo Brunini, recebeu, neste 10 de fevereiro, no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo, durante a solenidade dos “38 anos da Defesa Civil do Estado de São Paulo” a “Medalha Defesa Civil”. A honraria é concedida pela Coordenadoria Geral de Defesa Civil do Estado em razão dos “relevantes serviços prestados à comunidade nas atividades da Defesa Civil”, conforme consta no decreto de criação da medalha, nº 26.856, de 6 de março de 1987.
Há 41 anos no IAC,  Brunini tem sua carreira dedicada à área de climatologia agrícola por mais de 43 anos. O pesquisador da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo é graduado em Ciências Agrárias pela Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP), possui mestrado em Energia Nuclear na Agricultura pela Universidade de São Paulo (USP) e doutorado em Agrometeorologia pela Universidade de Guelph, no Canadá.
O pesquisador já ministrou disciplinas de pós-graduação no México e cursos de especialização em Manaus, pelo Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA), e em diversas outras instituições. Brunini ainda tem em seu currículo orientação em mais de oito dissertações de mestrado, seis teses de doutorado e quatro alunos de pós-doutorado, inclusive no exterior. Também orientou mais de 90 profissionais de diversas áreas.
Segundo o pesquisador do IAC e também diretor da Fundação de Apoio à Pesquisa Agrícola (Fundag), a medalha não é apenas um reconhecimento individual, mas sim de uma classe que dedica seu trabalho para a sociedade. “Essa medalha vem mostrar para a classe científica, em especial da área de agrometeorologia, que nosso papel é de alta relevância para a sociedade”, diz.
Brunini é coordenador do Centro integrado de informações agrometeorológicas (Ciiagro), que em 2014 completa 25 anos de atividades, e INFOSECA, sistemas on-line implementados com o apoio da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, com a finalidade de operacionalizar e disponibilizar informações e aconselhamento às atividades agrícolas com base nos parâmetros agrometeorológicos e previsão do tempo. Qualquer cidadão tem acesso por meio do site do Ciiagro (http://www.ciiagro.sp.gov.br/).
Os dados do sistema são usados para planejamento em diversas áreas como pecuária, agricultura, saúde e também para a Defesa Civil, que há mais de 20 anos utiliza os dados do Instituto para o planejamento antecipado e prevenção de desastres, como ações junto aos moradores de rua, fechamento de vias, remoção de pessoas de área de risco, entre outras. Além dessas ações pontuais, os dados do IAC contribuem para duas operações importantes da Defesa Civil: Operação Verão e Estiagem.
As informações do IAC também são utilizadas por outras instituições de pesquisas brasileiras e universidades e ainda compõem os dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE).
Segundo Brunini, a parceria com a Defesa Civil tem crescido com o apoio do Fundo Estadual de Recursos Hídricos (FEHIDRO) e da Coordenadoria de Assistência Técnica Integral (CATI), instituições do Governo do Estado de São Paulo.
Além das parcerias, vem sendo ampliada também a rede de Estações Meteorológicas, ferramentas do processo de registro das informações climáticas. O IAC conta atualmente com mais de 145 estações meteorológicas automáticas espalhadas por todo o Estado de São Paulo, com informações atualizadas a cada 20 minutos. “Estima-se que até o início do segundo semestre deste ano sejam 181 estações em todo Estado”, diz Brunini. O Instituto tem um dos acervos meteorológicos mais antigos do Brasil, com início em 1890. São 124 anos de armazenamento ininterrupto de dados de temperatura, chuva e umidade relativa do ar.
 “Somos referência para outros Estados brasileiros e também para países como Angola, Moçambique, Portugal, e até mesmo Estados Unidos, que implantam sistemas meteorológicos inspirados no nosso. Acredito que colocamos São Paulo no topo da lista de Estados que analisam o tempo e clima”, ressalta.
Brunini tem uma carreira repleta de conquistas e a “Medalha Defesa Civil” vem coroar mais uma. Ele lembra que na universidade defendeu seu trabalho de conclusão de curso e recebeu seu primeiro prêmio, o de melhor trabalho da universidade na área de agrometeorologia. 
Medalha Defesa Civil 
Criada pelo Decreto Estadual nº 26.856, em 6 de março de 1987, a “Medalha de Defesa Civil” tem a finalidade de homenagear e premiar pessoas, que por sua dedicação ao próximo, conquistaram o respeito e a admiração da comunidade paulista.
Segundo a Coordenadoria Estadual de Defesa Civil, a medalha é concedida a essas pessoas pela importância dessa parceria entre governo e cidadão, objetivando recompensar esses profissionais por seus relevantes serviços prestados, sendo merecedores do reconhecimento público.
Texto: Jhonatas Simião
Estagiário – Assessoria de Imprensa – IAC
19 – 2137-0616/613
Pin It

Notícias por Ano