cabecalho apta130219

“Nova ruralidade” será tema de palestra no Seminário “Organização e desenvolvimento territorial”

O “desenvolvimento territorial e a nova ruralidade” será o tema da palestra do professor Arilson Favareto, no seminário “Organização e desenvolvimento territoriral” que o Instituto de Economia Agrícola (IEA-APTA), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, promove, no dia 19 de setembro às 14:00hs, na cidade de São Paulo, como parte do Ciclo de Debates IEA 65 anos que comemora o aniversário da instituição. Favareto é professor do Programa de Pós-Graduação em Energia da Universidade Federal do ABC, em Santo André (SP). O outro palestrante é a professora Sônia Maria Pereira Pessoa Bergamasco, da Faculdade de Engenharia Agrícola (FEAGRI) da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Segundo Favareto, na base da emergência da chamada "nova ruralidade", há pelo menos uma mudança qualitativa na articulação das três dimensões fundamentais que permitem definir o rural: a proximidade com a natureza, a relação com as cidades e as relações interpessoais derivadas da baixa densidade populacional que lhe é característica. Nesta nova etapa, o que muda é simplesmente o conteúdo e a qualidade da articulação entre elas. Quanto à proximidade com a natureza, “os recursos naturais (antes voltados para a produção de bens primários) são agora objeto de novas formas de uso social, com destaque para a conservação da biodiversidade, o aproveitamento do potencial paisagístico disto derivado e a busca de fontes renováveis de energia”, explica Favareto. No que diz respeito à relação com as cidades, “os espaços rurais deixam de ser meros exportadores de bens primários para dar lugar a uma maior diversificação e integração intersetorial de suas economias, com isso arrefecendo e, em alguns casos, mesmo invertendo o sentido demográfico e de transferência de rendas que vigorava no momento anterior”. “As relações interpessoais, por fim, deixam de apoiar-se numa relativa homogeneidade e isolamento para dar lugar a um processo crescente de individuação e de heterogeneização, compatível com a maior mobilidade física, com o novo perfil populacional e com a crescente integração entre mercados antes mais claramente autônomos no rural e no urbano”, prossegue Favareto. Estas idéias, que serão desenvolvidas na palestra, correspondem à tese central do livro “Paradigmas do desenvolvimento rural em questão”, lançado recentemente. A exposição se completa com a apresentação de alguns dados sobre o desenvolvimento rural em São Paulo nos anos 1990. Quem são os palestrantes O professor Arilson Favareto é sociólogo, com doutorado em Ciência Ambiental pela Universidade de São Paulo (USP), com Estágio na Escola de Altos Estudos em Ciências Sociais de Paris. Trabalhou vários anos como assessor de movimentos sociais e como consultor de organismos multilaterais como FAO (Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação), PNUD (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento) e IICA (Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura). Sua linha de pesquisas atual se concentra no estudo das instituições e tecnologias para o desenvolvimento territorial sustentável. Também é colaborador do Núcleo Cidadania e Desenvolvimento do Cebrap (Centro Brasileiro de Análise e Planejamento). A professora Sônia Bergamasco é graduada em Agronomia pela Universidade de São Paulo (USP), com mestrado em Extensão Rural pela Universidade Federal de Viçosa e doutorado em Agronomia (Agricultura) pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP). Tem pós-doutorado pela UNICAMP, especialização em Extensão Rural para o Deesnvolvimento Sócioeconômico pela Agricultural University – Wageningen e pós-doutorado pela École de Hautes Études en Sciences Sociales. Atualmente, é professora titular da UNICAMP. Tem experiência na área de Agronomia, com ênfase em Extensão Rural, atuando principalmente nos temas de desenvolvimento rural sustentável, reforma agrária e assentamentos rurais. O Ciclo de Debates IEA 65 anos prevê ainda os seminários mensais “Segurança alimentar” e “Gerenciamento de risco no agronegócio”, respectivamente em outubro e novembro. O seminário “Organização e Desenvolvimento Territorial” será realizado no auditório do IEA, que fica na sede da Secretaria de Agricultura e Abastecimento, à Avenida Miguel Stéfano, 3900 - Água Funda, São Paulo, capital. A confirmação de presença deve ser feita através do e-mail cct@iea.sp.gov.br.
Pin It

Notícias por Ano