cabecalho apta130219

Nova previsão da safra 2011/12: produção paulista de milho deve atingir 3,287 milhões de toneladas

A produção paulista de milho (inclui cultura irrigada), na safra de verão 2011/12, deve atingir 3,287 milhões de toneladas, ligeiramente superior (0,2%) à da safra anterior, de acordo com o segundo levantamento de previsões  de safra do Instituto de Economia Agrícola (IEA-APTA) e Coordenadoria de Assistência Técnica Integral (CATI), vinculados à Secretaria de Agricultura e Abastecimento.  A área cultivada é estimada em 550,23 mil hectares (acréscimo de 1,7%).
O levantamento foi realizado em campo, entre os dias 1º e 23 de novembro do ano passado, pelo método subjetivo (informações fornecidas pelos técnicos das Casas de Agricultura dos 645 municípios).
Já a produção de soja de verão deve ficar em 1,511 milhão de toneladas (leve recuo de 0,4%), ocupando área de 502,51 mil hectares (redução de 3,2%). Ainda entre os grãos, a produção de amendoim das águas é prevista em 203,59 mil toneladas (menos 0,9%) e a de feijão das águas em 118,10 mil toneladas (recuo de 15%). A área total cultivada com grãos soma 1,22 milhão de hectares, contra 1,23 milhão de hectares da safra anterior. 
Entre as frutas, destaque para a banana, com produção de 1,237 milhão de toneladas (acréscimo de 1%) e a uva para mesa, com 195,85 mil toneladas (aumento de 19,2%).
O terceiro levantamento, a ser efetuado em fevereiro de 2012, deverá trazer informações mais precisas sobre produção e produtividade, refletindo melhor os efeitos causados pelo retardamento das chuvas, associado às ondas de intenso frio, durante o período vegetativo das culturas, informam os técnicos responsáveis pelo trabalho. Também devem refletir o maior volume de chuvas que vem ocorrendo no Estado desde meados de dezembro.
Cana e laranja
O levantamento final da safra 2010/11 indica que a produção de cana-de-açúcar fechou em 406 milhões de toneladas, com queda de 5,6% frente à safra anterior. A principal causa foi a queda de 8% na produtividade por conta das condições adversas do clima e da escassez de investimentos no replantio dos canaviais. Os técnicos estimam que 54% do volume produzido foram destinados à produção de álcool, 43% para o açúcar e o restante foi para os alambiques, principalmente na região de Guaratinguetá.
Já o volume produzido na safra agrícola de laranja 2010/11 (safra industrial 2011/12) somou 384,87 milhões de caixas de 40,8 kg (acréscimo de 19,5% em relação à obtida no ano agrícola anterior. Desse total, estima-se que a produção comercial tenha atingido 375,74 milhões de caixas (9,13 milhões de toneladas são consideradas não-comerciais e relacionadas com perdas no processo de produção e na colheita). 
Clique aqui para ver a íntegra do levantamento
Assessoria de Comunicação da APTA
José Venâncio de Resende
(11) 5067-0424

 

Pin It

Notícias por Ano