cabecalho apta130219

Nova edição da publicação O Agronômico traz informações sobre solos

O Instituto Agronômico (IAC), de Campinas, da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, lançou o volume 67 do Boletim Técnico-informativo “O Agronômico”, que reúne artigos sobre diversas pesquisas desenvolvidas no Instituto e prestações de serviço. Esta edição, apresentada ao público durante o I Encontro das Cadeias Produtivas do Setor Agropecuário Paulista, realizado no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo, no último dia 15 de dezembro, aborda o solo, o mesmo tema adotado para as comemorações dos 128 anos do Instituto. A temática acompanhou a decisão da Food and Agriculture Organization of the United Nations (FAO), que escolheu 2015 como o Ano Internacional dos Solos.
Com a frase “A semente da vida está em nosso solo”, o IAC divulgou sua campanha comemorativa e atraiu olhares para este recurso natural, que acolhe as plantações responsáveis por alimentar a humanidade e abastecer a agroindústria com matérias-primas. Estima-se que 95% de todo o alimento consumido no mundo venha do solo, que também recebe a instalação de toda construção civil, estradas e ferrovias. São as suas camadas que filtram a água das chuvas, determinando a qualidade e quantidade dos recursos hídricos. É nele que a vida se apoia.
“O Agronômico cumpre os papéis de transferir informações e de prestar contas dos investimentos em ciência agrícola, conforme recomenda o governador Geraldo Alckmin”, diz o secretário de Agricultura e Abastecimento, Arnaldo Jardim.
O tema foi abordado na entrevista da publicação, que ocupa as Páginas Azuis, com o pesquisador da Secretaria de Agricultura, que atua no IAC, Heitor Cantarella. Ele é engenheiro agrônomo, formado pela Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP-Botucatu), em 1974. Ingressou no IAC em 1975. Três anos depois, afastou-se para fazer mestrado e Ph.D, em Iowa, nos Estados Unidos, retornando ao IAC em 1983. Na maior parte de sua carreira, tem trabalhado diretamente em pesquisas com fertilidade do solo.  “A frase escolhida pelo IAC para comemorar o Ano Internacional dos Solos ‘A semente da vida está em nosso solo’ não poderia ser mais apropriada para demonstrar a importância do solo para todo o processo produtivo na agricultura”, afirma o pesquisador.
Pioneiro em análises de solos e referência no Brasil nessa prestação de serviços junto a agricultores e laboratórios privados, o IAC, ligado à Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA), gera informações e pacotes tecnológicos sobre como usar bem o solo, como analisá-lo para identificar suas necessidades e conservar suas características produtivas.
O relato sobre os avanços conquistados pela pesquisa desenvolvida pelo IAC e os desafios nessa área estão na nova edição da publicação. “A evolução de uma agricultura dinâmica como a brasileira sempre traz novos desafios e devemos estar preparados para enfrentá-los”, diz o pesquisador, que recebeu a homenagem Prêmio Heróis da Revolução Verde Brasileira, conferido, em 2015, pela FAO, Associação Nacional de Defesa Vegetal (ANDEF), Associação Brasileira do Agronegócio (ABAG) e Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) a dez personalidades que ajudaram a transformar a produção agropecuária do Brasil.
A pesquisa e transferência de tecnologia em floricultura e plantas ornamentais no IAC também estão no volume 67 de O Agronômico. Este ano, o Instituto apresentou cinco cultivares de plantas ornamentais, sendo quatro de bastão-do-imperador e uma de gengibre ornamental. A de gengibre, chamada IAC Suanno, tem características para atender aos mercados de flor-de-corte e também de planta de jardim. Com coloração branca e lilás, tem durabilidade média de pós-colheita de 20 dias.
Este ano, 15 novas cultivares foram registradas no período de janeiro a junho. As características desses novos materiais de milho, milho-pipoca, sorgo-vassoura e café também estão na publicação.
O uso do lodo de suinocultura e a eficiência agronômica do fósforo proveniente desse recurso também são tratados em artigo técnico. A microbiota do solo como agente da produção agrícola e qualidade ambiental é tema de outro artigo. Também dentro da temática, há artigo sobre a atividade enzimática como parâmetro de qualidade do solo. Pesquisa sobre biocarvão na retenção de metais pesados em solos contaminados é abordada em outro artigo na publicação.
Os sistemas conservacionistas de manejo do solo agrícola e a importância da palha na superfície também estão em Informações Técnicas. Os artigos também trazem informações sobre o levantamento da agricultura irrigada no Estado de São Paulo, o zoneamento agroambiental de bacias hidrográficas, considerado um instrumento de gestão dos recursos hídricos, e o balanço hídrico de 2015, até o mês de outubro. Os dados referentes a novembro e dezembro deverão ser apresentados na próxima edição da publicação.
As contribuições da Pós-Graduação em Agricultura Tropical e Subtropical do IAC e a prestação de serviço realizada pelo Laboratório de Fertilizantes e Resíduos do Instituto Agronômico, credenciado junto ao Ministério da Agricultura, Pecuária eAbastecimento (Mapa), também estão presentes na nova edição.
Texto: Assessoria de Imprensa - IAC

Pin It

Notícias por Ano