cabecalho apta130219

No Dia da Conservação do Solo, informações úteis para uma boa prática agrícola

Hoje, 15 de abril, é o Dia da Conservação do Solo. A data é uma homenagem a Hugh Hammond Bennett, considerado o pai da conservação do solo. “Esse americano notável dedicou toda a sua vida ao desenvolvimento de políticas públicas no sentido de intensificar ações para combater a erosão e proteger os recursos ambientais.”, conta o pesquisador Afonso Peche Filho, do Instituto Agronômico (IAC-APTA) vinculado à Secretaria de Agricultura e Abastecimento.
O cultivo em solo bem conservado é a diretriz principal para uma boa prática agrícola, diz Peche. As vantagens vão desde uma melhor produtividade da cultura, menor uso de fertilizante e diminuição da aplicação de defensivos agrícolas até a diminuição de acidentes de trabalho.
O solo mais produtivo influi diretamente no desenvolvimento da plantação, observa o pesquisador que trabalha no Centro de Engenharia e Automação (CEA-IAC), em Jundiaí. “O uso de fertilizantes diminui à medida que o solo já está previamente condicionado, evitando que haja a necessidade de muitas aplicações de produtos para melhorar o desempenho da cultura.” Plantas mais saudáveis e menos estressadas não são tão suscetíveis a doenças, diminuindo assim o uso de defensivos. É economia para o produtor e menor impacto para o ambiente.
Acidentes de trabalho também são evitados, isso porque o terreno fica adequado para a utilização de máquinas, explica Peche. “É como dirigir em uma estrada. Se ela está bem sinalizada e com bom asfalto, o risco de acidentes é menor.” Os problemas de erosão e infiltração são evitados em solos bem estruturados e com práticas conservacionistas. “As chuvas sempre vão existir, o que precisamos fazer é preparar o solo para os períodos de chuvas intensos e evitar que ocorra a erosão. Isso vale tanto para a agricultura como também para preservação das áreas de risco.”
Existem quatro tipos de práticas conservacionistas: sistematização, infiltração, drenagem superficial e bioengenharia. A prática de sistematização faz esclarecimentos sobre todos os problemas encontrados no solo, decorrentes de estradas velhas, por exemplo, e elimina-os. Depois de avaliar, é necessário tornar o solo apto para enfrentar os períodos de chuva, explica o pesquisador do IAC. “Esta é a prática de infiltração, que permite ao solo infiltrar adequadamente toda a água despejada pela chuva e alimenta o lençol freático.”
Conduzir a água da chuva para o rio com menos força é o objetivo da drenagem superficial para evitar o processo erosivo pelo escoamento, diz Peche. “Construímos canais de coadores dissipadores. É como se fizéssemos uma calha para que a água desça devagar sem levar partículas de areia e argila.” Ele explica que é necessário que o solo esteja sempre coberto para não ficar exposto à ação das chuvas e ventos. “Por isso, a última técnica é usada, a de bioengenharia, para dar cobertura ao solo.”
Não há acréscimo nos custos agrícolas para a utilização das práticas conservacionistas; o produtor investe o mesmo que está acostumado para começar a cultivar, de acordo com Peche. “O problema é que muitas vezes o agricultor não tem informação de que fazer a preparação do solo é algo básico para praticar uma boa agricultura.”
Muitos agricultores aceitam o processo erosivo de forma passiva. O que falta é conscientizar o agricultor da importância das práticas para o início do cultivo. As culturas perenes, como as frutas, ficam muitos anos sem que haja rotação e por isso é importante que a preparação seja feita antes do cultivo, para não haver problemas posteriores, avalia Peche. “A cada ano, grande parte dos agricultores deixa de fazer a conservação e expõe suas terras a altos níveis de degradação e erosão. Os agricultores parecem querer plantar cada vez mais e se esquecem que a natureza é fatal” (a íntegra da reportagem de Fernanda Domiciano está disponível no site www.iac.sp.gov.br).
Assessoria de Imprensa do IAC
Carla Gomes/Fernanda Domiciano (estagiária)
(19) 2137-0613/0616
Assessoria de Comunicação da APTA
José Venâncio de Resende
(11) 5067-0424
Acompanhe a Secretaria:
www.agriculturasp.blogspot.com
www.twitter.com/agriculturasp
www.flickr.com/agriculturasp
www.youtube.com.br/agriculturasp
www.facebook.com/agriculturasp
http://www.orkut.com.br/

Pin It

Notícias por Ano