cabecalho apta130219

Mais importante conferência científica internacional do café começa em Campinas

Por Leila Ming Bratfisch Representantes de 35 países já confirmaram presença na “22nd International Conference on Coffe Science (ASIC 2008)”, que ocorre entre 14 e 19 de setembro no hotel The Royal Palm Plaza em Campinas (SP). O evento é realizado pela ASIC (Association for Science and Information on Coffee), com o apoio científico do Instituto Agronômico (IAC-APTA), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento. A Conferência conta ainda com a contribuição do Instituto de Tecnologia de Alimentos (ITAL-APTA). Além de integrar o Comitê Científico, por meio da pesquisadora Marta Taniwaki, o Instituto faz parte do Comitê Organizador, por intermédio do seu diretor geral, Luis Fernando Ceribelli Madi. A mais importante conferência científica dedicada ao café ao Brasil foi uma vitória, diz Marta. “O Brasil é o maior produtor, o maior exportador e o segundo maior consumidor de café. É um produto muito importante para o Brasil e, ao mesmo tempo, atrai toda a cadeia internacional, pois é um dos países em que se pode ver o café desde o pé até a mesa do consumidor. Produzimos, processamos e consumimos o café”. A pesquisadora participou, inclusive, da elaboração da proposta para trazer a conferência ao País, o que não acontecia desde 1982. Até o dia 19 de setembro, serão apresentados 371 trabalhos científicos sobre dois temas centrais – café e saúde e tendências do consumo e a ciência do café – e exposições de diversas outras áreas temáticas associadas à cadeia do café. Na programação, figuram, ainda, eventos sociais, entre os quais está um “happy hour” a ser realizada no dia 16 de setembro no ITAL. “Queremos que os participantes se conheçam melhor, conheçam o ITAL e o trabalho do Instituto”, afirma Marta. O ITAL desenvolve diversos trabalhos ligados ao café, essencialmente aos aspectos tecnológicos e de processamento. Na área de microbiologia, por exemplo, foi desenvolvido um estudo completo sobre a ocratoxina, toxina produzida por um fungo que pode estar presente no café. Os trabalhos do ITAL, apresentados em edições anteriores da ASIC, mostraram que a quantidade deste composto que fica em uma xícara de café é quase inexistente. Além disso, no ITAL são feitas avaliações sensoriais por provadores treinados que permitem classificar o café segundo suas características e sua qualidade. Há, do mesmo modo, trabalhos sobre embalagem e torrefação. Serviço ASIC 2008 – 22nd International Conference on Coffee Science Data: de 14 a 19 de setembro Local: Casa de campo do The Royal Palm Plaza, em Campinas Informações: (11) 5090-3007 Programação e Inscrições: www.asic-cafe.org/asic2008 Assessoria de Comunicação (11) 5067-0424 (Gabinete da APTA) (19) 3743-1757 (ITAL – Campinas)
Pin It

Notícias por Ano