cabecalho apta130219

Laboratórios do Biológico e do IAC, credenciados em dezembro pelo Ministério da Agricultura

O laboratório para testes de anticorpos contra vírus de influenza aviária (IA) em Bastos (SP), do Instituto Biológico (IB-APTA) da Secretaria de Agricultura e Abastecimento, foi credenciado em 20 de dezembro de 2011 pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA).  O laboratório pertence à Unidade de Pesquisa e Desenvolvimento (UPD) do IB naquele município. As análises, pela técnica de Imunodifusão em gel de AGAR, serão realizadas em amostras oriundas do controle oficial e de programas específicos do MAPA.
O credenciamento é importante, considerando que a produção avícola de Bastos representou, em 2011, 60% produção da estadual e 20% da brasileira. São 14,41 milhões de ovos (ou 40.025 caixas de 30 dúzias) por dia, segundo informa a prefeitura municipal. 
Dessa forma, completou-se o processo de credenciamento das análises solicitadas no pedido de extensão de escopo, diz o diretor do IB Antonio Batista Filho. Entre dezembro de 2009 e outubro de 2011, o laboratório de Bastos foi credenciado para análises na área de diagnósticos de doenças de aves com diferentes técnicas, abrangendo pesquisas de anticorpos contra os vírus de laringotraqueíte infecciosa das aves e de microplasma; de anticorpos contra salmonela e contra os vírus da influenza aviária (IA) e da doença de newcastle (DN).
Fertilizantes
Alguns dias antes, em 14 de dezembro, foi a vez de o Laboratório de Análises de Fertilizantes e Resíduos do Instituto Agronômico (IAC-APTA/SAA), em Campinas, ser credenciado pelo MAPA, para realizar Análises Físico-Químicas de Fertilizantes, Corretivos, Substratos e afins. Este é o segundo laboratório do País credenciado para a execução das análises. Além do IAC, apenas outro laboratório no País possui esse credenciamento, que habilita o Instituto a disputar licitações de análises para o Ministério.
São análises de fiscalização de fertilizantes, em apoio à rede do Ministério, diz a pesquisadora Aline Renée Coscione Gomes. “Se confirmarmos que a garantia declarada pelos produtos não está em conformidade com o MAPA, os informaremos e estes realizarão a perícia das amostras, que pode acarreta em punição aos produtores.”
Atualmente, o IAC realiza 90% das análises do escopo do MAPA, mas a expectativa é de que, no médio prazo, passe a executar todas as análises existentes no Manual de Métodos Oficiais do Ministério.   
Outros laboratórios
Outros dois laboratórios do Centro de Solos — o de Física do Solo e o de Fertilidade do Solo — já são acreditados pelo Inmetro, na ISO17025, norma que assegura a qualidade das análises laboratoriais e é reconhecida pela comunidade internacional, em outras análises, desde 2010. As análises acreditadas no Inmetro são a granulometria de solo para fins agrícolas (métodos do densímetro e da pipeta), no laboratório de Física do Solo; o método de extração de nutrientes Ácido Dietileno Triamino Pentacético (DTPA) para determinação de micronutrientes em amostras de solo, no Laboratório de Fertilidade; e método US-EPA 3051, no laboratório de Fertilizantes e Resíduos (mais informações no site www.iac.sp.gov.br).
Assessoria de Comunicação da APTA
José Venâncio de Resende
(11) 5067-0424
Assessoria de Imprensa do IAC
Carla Gomes
(19) 2137-0613/ 2137-0616

Pin It

Notícias por Ano