cabecalho apta130219

ITAL promove o I Seminário de Biodiesel e Coprodutos, em Campinas

As perspectivas da produção de biodiesel no Brasil serão discutidas no “I Seminário sobre Biodiesel e Coprodutos” que será realizado no dia 19 de novembro em Campinas (SP). O evento é promovido pelo Centro de Ciência e Qualidade dos Alimentos (CCQA), do Instituto de Tecnologia de Alimentos (ITAL-APTA), vinculado à Secretaria de Agricultura e Abastecimento.
A idéia é debater a utilização das novas matérias-primas oleaginosas na produção do biodiesel, além da utilização e destinos dos coprodutos gerados na cadeia produtiva, tais como glicerina, tortas e farelos de extração, diz a pesquisadora e coordenadora do seminário, Roseli Aparecida Ferrari. Ela explica que a indústria do biodiesel está em crescimento, principalmente após a antecipação para primeiro de janeiro de 2010 da obrigatoriedade da adição de 5% de biodiesel na composição final do diesel. E conta que o aumento da produção do biodiesel também aumentará a quantidade de coprodutos resultantes do processo de obtenção do combustível.
“Existe a produção de biodiesel e o consumo previsto, mas nesse processo ocorre também a produção de coprodutos como a glicerina, as tortas e farelos. No caso da glicerina, esse volume, representa entre 10% e 12% do volume do biodiesel produzido. Esse coproduto já está estocado nas empresas, numa quantidade muito grande e por isso precisamos divulgar pesquisas para melhor aproveitamento desta glicerina”, afirma Ferrari.
Por isso, serão abordados no seminário temas como os avanços recentes no emprego da glicerina para fins alimentícios, não alimentícios e combustíveis. Também será discutido o aproveitamento de tortas e farelos de novas matérias-primas oleaginosas. “Esses produtos podem viabilizar economicamente a cadeia de produção do biodiesel. Poderemos fazer o mesmo que foi feito quando começamos a produzir o etanol. Naquela época, tínhamos um custo diferente do que temos hoje. Com o tempo avançamos tecnologicamente e conseguimos aproveitar melhor o produto. Isso é o que está acontecendo com o biodiesel. Não estamos viabilizando um único produto e sim tudo o que é produzido na cadeia” diz a pesquisadora.
Na primeira parte do evento, o representante do Programa Nacional de Produção e Uso do Biodiesel, Rodrigo Augusto Rodrigues, falará sobre a situação atual do biodiesel no Brasil. Logo depois, haverá uma discussão sobre as oleaginosas alternativas, como pinhão manso, sebo, soja, nabo forrageiro e algodão. A segunda parte do seminário será reservada para discussões do aproveitamento dos coprodutos do biodiesel produzidos a partir das oleaginosas alternativas. “Conhecemos bem os coprodutos provenientes da soja, mas quando se trata de outras oleaginosas precisamos estudar e investigar, principalmente os componentes tóxicos antinutricionais, para um melhor aproveitamento desses produtos”.
O evento é destinado a estudantes, técnicos, pesquisadores, empresários e profissionais de instituições de pesquisa e da indústria de biodiesel, matérias-primas e áreas correlatas.
Outras informações (inclusive sobre inscrições) podem ser obtidas pelos telefones  (19)3743.1758 / 1759 ou pelo e-mail eventos@ital.sp.gov.br

Link: programação completa   

Assessoria de Comunicação do ITAL

Cleide Elizeu 

(19) 3743-1757 ou (19)8801-2773 

Assessoria de Comunicação da APTA

José Venâncio de Resende

(11) 5067-0424/0402

Acompanhe a Secretaria de Agricultura
www.agriculturasp.blogspot.com
www.twitter.com/agriculturasp
www.youtube.com.br/agriculturasp
 

Pin It

Notícias por Ano