cabecalho apta130219

ITAL completa 45 anos de pioneirismo em tecnologia de alimentos

Por Leila Ming Bratfisch A história da tecnologia voltada para os alimentos no Brasil passa obrigatoriamente pelo Instituto de Tecnologia de Alimentos (ITAL-APTA), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento. No dia 30 de agosto, o ITAL completa 45 anos – foi criado em 1963 como Centro Tropical de Pesquisas de Tecnologia de Alimentos (CTPTA), um anexo do Instituto Agronômico (IAC-APTA). A data será comemorada no dia 28 de agosto (quinta-feira), a partir das 15h30, com a presença de parceiros, colaboradores e autoridades que, juntos, vão recordar a trajetória de contribuição do ITAL para o agronegócio. Na ocasião, estarão presentes o secretário da Agricultura e Abastecimento, João Sampaio, e o empresário Marcos Vinícius Pratini de Moraes, ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento no período de 1999 a 2002. Moraes vai falar sobre a importância estratégica da indústria de alimentos no Brasil. Os convidados serão recebidos com um café de boas-vindas cujo cardápio será composto por produtos desenvolvidos e/ou aprimorados pelo ITAL. Também serão inaugurados os novos laboratórios de química e a Planta-piloto de Extração de Óleos Vegetais, do Centro de Ciência e Qualidade dos Alimentos (CCQA-ITAL). Trata-se da primeira planta do Brasil que realiza a extração de óleos de sementes por solvente em escala piloto. Conta com dois extratores com capacidade para 25 quilos cada e para processar entre 75 e 100 quilos de material por dia. A vantagem do procedimento é o rendimento: quase a totalidade do óleo é retirada da semente. Enquanto no processo tradicional, por prensagem, o resíduo carrega entre 10 e 15% do óleo, com a utilização do solvente esse percentual cai para entre 0,5 e 1%. Presença na alimentação dos brasileiros Pioneiro no País no desenvolvimento de tecnologias de processamento de produtos alimentícios, o ITAL tem como missão a pesquisa, o desenvolvimento, a inovação, a assistência tecnológica e a difusão do conhecimento técnico-científico para o agronegócio, sempre com o objetivo de beneficiar a sociedade. Tornou-se Instituto em 14 de julho de 1969 e, hoje, conta com elenco de 348 funcionários e 196 bolsistas e estagiários (números de julho de 2008), distribuídos em sete unidades técnicas e analíticas, duas administrativas e uma de informação. Estes atores – entre os quais estão 37 mestres e 62 doutores – trabalham intensamente para cumprir a meta de viabilizar inovações que reflitam em benefícios para o agronegócio nacional e internacional e para os consumidores. “Boa parte do sistema de pesquisa, desenvolvimento e inovação na área de tecnologia de alimentos nasceu dentro do ITAL, já que, na época de sua fundação, não havia faculdades de engenharia de alimentos nem outros centros de pesquisa e desenvolvimento no setor. Este pioneirismo foi muito estratégico para vários desenvolvimentos posteriores”, resume o diretor geral do ITAL, Luís Fernando Ceribelli Madi. Como resultado de 45 anos de trabalho, é possível notar a presença marcante do Instituto na alimentação dos brasileiros, principalmente na variedade, na qualidade e na segurança dos produtos que chegam ao consumidor. Na história do ITAL, figuram, deste modo, importantes pesquisas, que resultaram em verdadeiros marcos para a área correspondente. Exemplos nesse sentido são o leite de soja com sabores do chocolate, baunilha, morango, banana e abacaxi; o suco de laranja concentrado e congelado, que ainda hoje, ocupa lugar de destaque na pauta de exportação; a farinha láctea; o leite de coco tipo A; a garrafa de uso exclusivo para cerveja, entre muitos outros. Em meio aos produtos atuais, é possível destacar: chocolate diet em açúcar, light em gordura e com fibras; requeijão light com fibras; hambúrguer com colágeno; frutas e hortaliças desidratadas por diversos processos; mandioca pré-frita e congelada; máquina de descascar babaçu etc. Nas pesquisas desenvolvidas, atualmente, ganham destaque projetos ligados à saúde do consumidor, o que inclui produtos diet e light, funcionais (que, além da nutrição, proporcionam benefícios à saúde), para pessoas com necessidades alimentares específicas e a segurança alimentar. A ampliação da vida útil de produtos e o aproveitamento de resíduos de processamentos também estão entre os objetos de trabalho dos pesquisadores. O desenvolvimento de novos produtos, processos e embalagens, a diminuição de custos de produção sem perda da qualidade e a consultoria para melhoria da qualidade estão entre as maneiras como o Instituto atua junto ao setor produtivo. As empresas podem contar, igualmente, com serviços de capacitação e análises. “Temos que olhar as demandas do mercado que ainda não são supridas; várias delas são ligadas às atividades de pesquisa, desenvolvimento e inovação, à capacitação e à parte analítica. Temos que atuar também como uma ferramenta de apoio ao Governo do Estado de São Paulo e, de uma forma mais abrangente, ao Brasil. Exemplo de prioridade é o apoio à pequena e à micro empresa”, detalha Madi. Atualmente, a lista de serviços que o Instituto está apto a prestar é bastante extensa e capaz de abarcar todos os aspectos envolvidos no processamento de alimentos. E a quantidade dos serviços alia-se à qualidade com que são prestados, o que lhe rendeu dois prêmios – o Prêmio Banas da Qualidade e a medalha de prata no Prêmio Paulista de Qualidade de Gestão. Ainda neste sentido, possui certificações segundo a ISO 9001: 2000, ensaios acreditados pelo Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial) ou habilitados junto à Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) segundo a norma ISO 17025: 2000. E, para aperfeiçoar continuamente seus trabalhos, o ITAL dispõe de um Sistema de Gestão da Qualidade, com a função de fazer com que as políticas da qualidade – competência, comprometimento, dinamismo e reputação – sejam permanentemente aplicadas. Todo o caminho percorrido nos últimos 45 anos aponta para os projetos do Instituto para os próximos anos. “A grande atuação do ITAL é na demanda. Percebemos que os trabalhos de resultados mais rápidos e práticos estão presentes em quase todas as nossas áreas de atuação. Porém, o que estamos buscando, a partir de 2008, são projetos estratégicos maiores e de duração maior”, reitera Madi. O ITAL localiza-se na Avenida Brasil, 2880, Campinas (SP). Outras informações podem ser obtidas no site www.ital.sp.gov.br. Assessoria de Comunicação (11) 5067-0424 (Gabinete - APTA) (19) 3743-1757 (ITAL – Campinas)
Pin It

Notícias por Ano