cabecalho apta130219

Instituto Biológico se reúne com Ministério da Agricultura para discutir sanidade em São Paulo

Técnicos da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, que atuam no Instituto Biológico (IB), participaram de reunião técnica com representantes do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) para debater as ações a serem adotadas para o diagnóstico fitossanitário no Estado de São Paulo. O encontro foi realizado nos dias 3 e 4 de dezembro de 2015.
O objetivo da reunião foi discutir as medidas a serem adotadas para ampliação do escopo de credenciamento no Mapa nessa área, de modo a atender aos programas e controles oficiais demandados pelo Sistema Unificado de Atenção a Sanidade Agropecuária (Suasa). O diagnóstico fitossanitário é fundamental para garantir o melhoramento de plantas buscando resistência às pragas e doenças, trabalho contextualizado nas demandas de aumento de produção, sustentabilidade ambiental e viabilidade econômica.
O secretário de Agricultura e Abastecimento, Arnaldo Jardim, ressaltou que os institutos de pesquisa da Pasta, que estão sob a coordenação da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA) realizam estudos sobre métodos alternativos para controle fitossanitário e geram tecnologias para o aumento da eficiência agrícola. “Nós temos laboratórios e técnicos preparados para realizar análises físicas, fisiológicas e sanitárias nas áreas de entomologia, fitopatologia, nematologia e virologia para garantir a sanidade das plantas e sua interação no agro ecossistema, reduzindo seus efeitos na produção”, disse.
Após reunião e visita aos laboratórios de diagnóstico fitossanitário do IB, os técnicos do Ministério avaliaram as condições existentes, e após ajustes permitiram a ampliação do escopo de credenciamento para a realização de ensaios para detecção de vírus, bactérias, fungos, nematoides, ácaros, insetos e outros artrópodes de interesse econômico.
Esses laboratórios, em maio de 2015, passaram por auditoria da Coordenadoria Geral de Acreditação (Cgcre) do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) e estão aguardando a acreditação de seus ensaios. Outras unidades laboratoriais do IB, como a Unidade de Pesquisa e Desenvolvimento de Bastos e o do Centro Experimental Central do IB, em Campinas, estão se preparando para a acreditação de seus ensaios. Com a acreditação pela Cgcre e o credenciamento junto ao Mapa, as unidades laboratoriais poderão emitir laudos oficiais.
O IB possui duas unidades laboratoriais acreditadas pela Cgcre na norma ISO/IEC 17025: Laboratório de Resíduos de Pesticidas e Centro Avançado de Pesquisa Tecnológica do Agronegócio Avícola (Captaa), localizados, respectivamente, em São Paulo e Descalvado.
Participaram também da reunião Antonio Batista Filho, diretor do IB, além de assessores, diretores e técnicos dos laboratórios do Centro de P & D de Sanidade Vegetal e do Centro Experimental Central do IB (Ceib). O Ministério foi representado por Ernesto do Nascimento Viegas, da Coordenação Geral de Laboratórios Agropecuários (CGLA/DAS), do Distrito Federal; Sandra Elena Martins, da Superintendência Federal de Agricultura (SFA), do Espírito Santo; e Miriam de Freitas Borges, do Lanagro de São Paulo.
Mais informações
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo
Instituto Biológico

Pin It

Notícias por Ano