cabecalho apta130219

Instituto Agronômico (IAC) vence Prêmio Finep no Sudeste brasileiro

O Instituto Agronômico (IAC), de Campinas, por meio do seu Centro de Solos e Recursos Ambientais, é o vencedor do Prêmio Finep de Inovação 2014, na categoria Instituição de Ciência e Tecnologia, na região Sudeste. Dentre os cinco finalistas regionais, o IAC é o único representante de São Paulo nesta categoria, em que há também instituições do Amazonas, Rio Grande do Norte, Mato Grosso do Sul e Rio Grande do Sul.
O Instituto Agronômico está entre os 26 vencedores regionais, selecionados no universo de 561 inscritos, nas diversas categorias, que agora concorrem à final nacional. A cerimônia de premiação regional acontece no Teatro Municipal do Rio de Janeiro, nesta quarta-feira, 5 de novembro de 2014, às 19h. O evento de premiação nacional será em Brasília, ainda este ano.
“Este prêmio é uma oportunidade para divulgarmos a relevância das atividades de pesquisa, desenvolvimento e inovações tecnológicas voltadas para a agricultura e o meio ambiente”, diz odiretor do Centro de Solos do IAC, Luiz Antonio Junqueira Teixeira.
Ressalta-se a grande relevância desta conquista para o Instituto Agronômico, que concorreu com importantes instituições de ciência e tecnologia de diversos segmentos, instaladas no Sudeste brasileiro, onde há grande concentração de atividades de C,T&I no Brasil, desenvolvidas por unidades de excelência em suas áreas de atuação. Esse cenário reforça o valor das contribuições do IAC e motiva ainda mais suas equipes de pesquisadores e de servidores de apoio na geração e transferência de pacotes tecnológicos que cotidianamente trazem benefícios para a sociedade, nos espaços rural e urbano.
“Os resultados do conhecimento e das tecnologias produzidos pelo Instituto Agronômico são de domínio público e estão adotados nas diversas regiões brasileiras, reforçando nossa missão institucional”, avalia o diretor-geral do IAC, Sérgio Augusto Morais Carbonell. Ele lembra que, em 2013, o IAC ficou em segundo lugar, por meio do Centro de Cana, na mesma categoria em que este ano o Instituto é agraciado.
Criado em 1998, o Prêmio Finep destina-se a reconhecer e divulgar esforços inovadores realizados por empresas, instituições sem fins lucrativos e pessoas físicas, desenvolvidos no Brasil e já inseridos no mercado interno ou externo, com o objetivo de tornar o País competitivo e plenamente desenvolvido por meio da inovação.
“O conhecimento gerado no Centro de Solos do Instituto Agronômico, somado à competência do seu corpo técnico, é o seu valor maior”, resume Teixeira. A equipe de pesquisadores do IAC é composta em sua totalidade por doutores e pós-doutores. Para ele, o sucesso de um centro de pesquisa na área agrícola ou ambiental está diretamente ligado à velocidade com que o conhecimento gerado na Instituição chega aos usuários, é adotado e transformado em benefícios para a cadeia de produção.
Segundo Teixeira, a ciência é a base para o desenvolvimento de novas tecnologias e o avanço sustentável dos setores de produção depende da adoção de novas ferramentas. “Diante do cenário de alta demanda por inovações ligadas à atividade agrícola e às questões ambientais, com a reputação que o Centro de Solos do IAC tem, trabalhamos hoje muito mais com priorização de demandas do que com prospecção destas”, diz Teixeira, que também é pesquisador do IAC, da Secretaria de Agricultura e Abastecimento de São Paulo.
Ele destaca que ainda é senso comum entre formadores de opinião e, por consequência, em meio à sociedade, associar pesquisa, desenvolvimento e inovação às áreas de comunicações, informática e avanços da medicina. “Poucos têm noção da dimensão dos avanços técnicos e do terreno fértil que existe para semearmos inovação fora do mundo urbano”, avalia.
A programação científica do Centro é revista a cada dois anos, em workshops. “Caso uma demanda se enquadre nas linhas de pesquisas existentes, o pesquisador submete projeto à apreciação dos pares”, explica o diretor da Unidade, que cita como exemplo o programa de pesquisa com micronutrientes em cana, conduzido em ampla rede de ensaios e atividades em laboratórios do Instituto. “Há várias usinas em São Paulo que estão alterando seu sistema produtivo a fim de incluir esta inovação”, relata.
O diretor do Centro ressalta que todo o avanço técnico produzido na Unidade tem sua autoria reconhecida por meio de publicações científicas em periódicos indexados. “O Centro de Solos é guiado pelo compromisso científico com a transparência dos resultados da pesquisa, o que facilita a verificação por terceiros e permite o avanço do conhecimento”, considera.
Giro
Além do Instituto Agronômico, há somente mais um ganhador paulista: a empresa Votorantin, na categoria Inovação Sustentável. Nas cinco regiões brasileiras, houve vencedores em 13 Estados e um no Distrito Federal. São seis do Sudeste, seis do Sul, seis do Nordeste, quatro do Norte e quatro do Centro-Oeste.
Ao todo, o Prêmio Finep de Inovação 2014 irá disponibilizar R$ 8 milhões para os primeiros colocados regionais e nacionais de cada uma das seguintes categorias: Micro e Pequena Empresa, Média Empresa e Grande Empresa (apenas na etapa nacional), Instituição de Ciência e Tecnologia, Tecnologia Social, Inventor Inovador, Inovação Sustentável e Tecnologia Assistiva, também restrita à etapa nacional.
 
Por Carla Gomes (MTb 28156) – Assessora de Imprensa – IAC
Pin It

Notícias por Ano