cabecalho apta130219

Importação paulista de milho aumenta 6,7%, para 3,298 milhões de toneladas

A Câmara Setorial de Milho aprovou, na reunião do dia 23 de agosto, a terceira estimativa de oferta e demanda de milho no Estado de São Paulo em 2007, elaborada pelo pesquisador Alfredo Tsunechiro, do Instituto de Economia Agrícola (IEA-APTA), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento (SAA). Na parte referente à oferta, o quinto levantamento de previsão de safra, realizado pelo IEA/CATI/SAA em junho, indica queda de 6,7% na produção de verão no Estado, para 3,557 milhões de toneladas. Esse número é menor do que o do levantamento anterior (abril), de 3,810 milhões de toneladas. Já a produção do milho safrinha cresce 40%, para 808,5 mil toneladas, compensando amplamente a redução da área. A importação paulista de outros estados cresce 6,7%, para 3,298 milhões de toneladas, invertendo a estimativa anterior da Câmara Setorial que falava em queda de 5,6%. Este volume representa 44% do consumo estadual em 2007, observa o pesquisador Alfredo Tsunechiro. Dessa maneira, a oferta total soma 8,142 milhões de toneladas, um acréscimo de 2,3% sobre a do ano anterior. Já o consumo de milho deve cair 4% na avicultura de postura (ovos), para 939,8 mil toneladas, mantendo assim a previsão anterior da Câmara Setorial. Na avicultura de corte, a situação do mercado melhorou, tendo como reflexo o aumento de 3% no consumo do milho, para 2,825 milhões de toneladas. Na pecuária de corte, a Câmara Setorial manteve a previsão de aumento de 5% no consumo de milho, para 200,4 mil toneladas. No caso da pecuária de leite, a demanda pelo milho deve crescer 8%, para 346,6 mil toneladas, acima dos 3% previstos na estimativa anterior. Assim, a demanda total paulista de milho vai aumentar 2,4%, para 7,655 milhões de toneladas. José Venâncio de Resende
Pin It

Notícias por Ano