cabecalho apta130219

IEA divulga prévia do valor da produção agropecuária

Os dez primeiros produtos no ranking dos 53 considerados no estudo respondem por 82,9% do VPA total do estado, merecendo destaque a redução verificada nos VPAs de milho (24,31%), soja (14,19%) e leite (13,58%), que alteraram suas posições no ranking, informa o Instituto de Economia Agrícola (IEA/Apta) da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo. Por outro lado, apresentaram variações positivas e expressivas, os VPAs de café beneficiado (47,42%), carne bovina (24,26%) e laranja para indústria (22,58%).
“A anomalia climática que vem ocorrendo na região Sudeste e mais especificamente no Estado de São Paulo faz de 2014 um ano bastante atípico. Falta de chuvas, altas temperaturas e radiação solar afetam o desenvolvimento das lavouras e das pastagens e também dos animais com consequentes perdas econômicas, seja por redução de produtividade, seja por decisão de agricultores de não plantar ou reduzir área em função da condição de aumento de riscos” afirmam os autores José Roberto da Silva, Paulo Coelho, Denise Caser, Carlos Roberto Bueno, Eder Pinatti, Danton Bini e Eduardo Castanho Filho.
A maior parte dos produtos analisados apresentou queda de produção, com destaque para abacaxi, tomate para indústria, milho, sorgo, goiaba para indústria, leite, beterraba, amendoim em casca, soja, repolho, tangerina e goiaba para mesa, com reduções superiores a 10%. Com exceção do segmento de frutas frescas, que participa no total do valor da produção estadual com 7,32%, e cuja produção apresentou aumento de 0,54% relativamente a 2013, todos os outros acusaram decréscimos, sendo o mais expressivo o de grãos e fibras (17,54%).
Os resultados mostram que o VPA da laranja para indústria e do café beneficiado melhoraram seu posicionamento no ranking. O VPA do trigo, embora com participação menos expressiva no total do estado também apresentou desempenho satisfatório evoluindo da 36ª para a 32ª posição, basicamente refletindo os 56,82% de aumento na produção, compensando a queda de 4,82% no preço médio recebido.
O grupo das olerícolas que representa 5,33% do VPA diminuiu aproximadamente 11% em relação a 2013. As principais quedas de produção ocorreram para beterraba (17,19%), repolho (14,37%), cebola (8,02%), cenoura (6,95%), tomate de mesa (6,46%), abobrinha (6%), mandioca de mesa (3,07%) e batata (1,04%). De doze produtos que compõem esse grupo, apenas três tiveram seus preços majorados em níveis superiores a 15%. Destacam-se: alface, que a despeito de apresentar elevação de 30,54% na produção, seu preço teve ascensão de 30,27% e a batata-doce em 28,35% e em 17,70%, respectivamente.
A carne bovina se destaca com crescimento de 4,34% na produção e de 19,09% nos preços. A produção de leite apresentou queda de 21,81% na produção e aumento de 10,53% nos preços.
Entre os produtos florestais, a resina de pinus apresentou elevação de 61,32% nos preços recebidos, frente à queda de produção de 8,01%. A madeira de eucalipto, principal produto do grupo, apresentou queda de 6,84% na produção.
 Para ler o artigo completo e consultar as tabelas, clique aqui.
Mais informações:
Nara Guimarães
Assessora de Imprensa
Tel: (11) 5067-0498
Pin It

Notícias por Ano