cabecalho apta130219

IB treina agricultores familiares no manejo para controle da broca da bananeira, uma das principais pragas da cultura

O manejo para controle da broca na banana – uma das principais pragas da cultura – será tema de Dia de Campo realizado pelo Programa de Sanidade em Agricultura Familiar (Prosaf), em 13 de junho de 2017, às 9h30, em Pindamonhangaba, interior paulista. O evento será realizado pela Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, por meio do Instituto Biológico (IB-APTA).
A broca da bananeira é uma das principais pragas da cultura da banana, responsável por redução de 30% na produtividade da planta. Segundo o pesquisador e diretor-geral do IB, Antonio Batista Filho, as primeiras manifestações de ataque da broca se caracterizam externamente com o amarelecimento das folhas e redução do tamanho dos cachos.
“O dano direto é causado pela larva que penetra e bloqueia o rizoma da planta, construindo galerias em todas as direções. Essas galerias propiciam a entrada de micro-organismos patogênicos, como o Fusarium oxysporum f. cubense, responsável pela doença conhecida como mal-do-Panamá. É comum a queda de plantas em áreas muito atacadas”, explica Batista Filho.
O Instituto Biológico selecionou o fungo Beaveria bassiana, IBCB66, para o controle da broca, usado em todo o País, inclusive em produção orgânica. Com o uso do controle biológico é possível até mesmo eliminar o uso de defensivos agrícolas. A economia com o controle biológico frente aos produtos químicos é de R$ 10,00 por hectare, para o agricultor.
Além da palestra de manejo de brocas na cultura da banana, os participantes do Prosaf aprenderão como fazer a instalação de armadilhas e a avaliação de iscas inoculadas com fungos no campo.
Lançado em 2009, o Programa de Sanidade em Agricultura Familiar (Prosaf) já auxiliou cerca de dois mil produtores rurais paulistas a melhorarem a sanidade vegetal e animal em suas propriedades. Com ações de curto, médio e longo prazo, os pesquisadores do IB identificam as pragas e doenças que ocorrem nas propriedades e propõem técnicas de manejo para melhorar a produção. Resultado: aumento da renda, melhoria na qualidade dos produtos ofertados aos consumidores, redução do uso de produtos químicos e produção com sustentabilidade.
O programa trabalha a partir das demandas dos agricultores paulistas. São eles que entram em contato e solicitam a visita dos pesquisadores. Na propriedade, as pragas e doenças que estão afetando a produção são identificadas e, com base nos diagnósticos, os pesquisadores propõem treinamentos com tecnológicas para solucionar o problema. O Prosaf, coordenado pelo IB, é realizado em parceria com as unidades regionais da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA), da Coordenadoria de Assistência Técnica Integral (Cati), prefeituras municipais, associações de produtores e cooperativas.
“O Prosaf segue uma diretriz muito importante do governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, que é levar conhecimento para o produtor rural, principalmente o pequeno produtor”, afirma Arnaldo Jardim, secretário de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo.
Controle biológico
O controle biológico consiste no uso de inimigos naturais para diminuir a população de uma praga. “Componente fundamental da natureza, o controle biológico abre espaço para uma agricultura mais sustentável. Resumidamente, o controle biológico pode ser definido como natureza controlando natureza”, explica Batista.
Os agentes de controle biológico agem em um alvo específico, não deixam resíduos nos alimentos, são seguros para o trabalhador rural, protegem a biodiversidade e preservam os polinizadores. “O avanço tecnológico na produção de alimentos em função da utilização de insumos modernos é indiscutível. Contudo, o emprego inadequado tem levado a situações de risco. Existe a consciência de que é necessário encontrar um ponto de equilíbrio que compatibilize a demanda crescente de produção de alimento e a preservação do futuro. O controle biológico é uma ferramenta importante para isso”, diz o diretor-geral do IB.
Para fortalecer o uso do controle biológico em diversas culturas, o IB lançou o Programa de Inovação e Transferência de Tecnologia em Controle Biológico (Probio), que reúne tecnologias e serviços prestados pelo IB para fortalecer o uso do controle biológico em cana, soja, morango, banana, seringueira e plantas ornamentais. O IB é referência brasileira em pesquisas na área e já atendeu 46 biofábricas para produção dos agentes de controle, localizadas em São Paulo, Minas Gerais, Alagoas, Rio de Janeiro, Tocantins, Mato Grosso, Paraná, Bahia e no exterior.
SERVIÇO
Prosaf – Manejo de brocas na cultura da banana

Data: 13 de junho de 2017
Horário: A partir das 9h30
Local: Polo Regional de Pindamonhangaba da APTA
Endereço: Av. Dr. Antônio Pinheiro Júnior, 4.009, Bairro da Ponte Alta, Pindamonhangaba – SP (Km 98 da Rod. Presidente Dutra)
Inscrições no local
Informações: (12) 3642-1164/ 3642-1823
Por Fernanda Domiciano
Assessoria de Imprensa – APTA
(19) 2137-8933

Pin It

Notícias por Ano