cabecalho apta130219

IB realiza dois minicursos para reconhecimento de famílias de himenópteros parasitoides

O Instituto Biológico realizou a segunda e a terceira edição do minicurso “Reconhecimento de Famílias de Himenópteros Parasitoides”, em sua Unidade Laboratorial de Referência em Controle Biológico do Instituto Biológico (IB), entre 24 e 26 de julho e 31 de julho e 02 de agosto de 2018. As duas edições reuniram ao todo 16 alunos oriundos da Universidade Federal do Paraná, Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq/USP), Universidade de Taubaté, Universidade Federal de Lavras, Universidade Estadual de Maringá e profissionais da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e do próprio Instituto Biológico.

Segundo o pesquisador do IB, Valmir Antonio Costa, responsável pelo minicurso e também associado ao Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia dos Hymenoptera Parasitoides da Região Sudeste Brasileira, o objetivo foi transferir conhecimento para que os participantes pudessem reconhecer as superfamílias e principais famílias de himenópteros parasitoides e instrui-los quanto aos métodos de coleta e preservação desse grupo de insetos em coleções entomológicas.

Costa explica que os parasitoides são insetos que, enquanto na fase de larva, alimentam-se de outros insetos, causando a sua morte. Se esse inseto atacado, chamado de hospedeiro, for praga de alguma cultura, o parasitoide estará auxiliando o homem no controle de pragas. “Os parasitoides estão entre os principais inimigos naturais de insetos praga e, por isso, é muito importante conhecê-los. As principais espécies pertencem à Ordem Hymenoptera, ou seja, são parentes das abelhas, vespas e formigas”, afirma.

As coleções de parasitoides são importantes por vários motivos, de acordo com o pesquisador do IB. Nelas são depositados os espécimes-testemunho de estudos de taxonomia, entomologia agrícola, biologia, ecologia e outros. Possibilitam, também, a identificação de espécies por comparação e o treinamento de novos taxonomistas. Além disso, os dados associados aos espécimes depositados permitem saber os locais onde existem e quais insetos hospedeiros são atacados, por exemplo.

Coleção de Insetos Entomófagos "Oscar Monte" (IB-CBE)

O Instituto Biológico mantém em Campinas a Coleção de Insetos Entomófagos "Oscar Monte" (IB-CBE), criada em 1999 para depósito dos himenópteros parasitoides. A IB-CBE conta com 5.789 espécimes preservados em dupla montagem. A maioria dos exemplares recebidos, cujo número chega aos 70 mil, encontra-se provisoriamente armazenada em etanol a 70%, em congelador. A sala da coleção tem a temperatura e umidade relativa do ar controladas. Os parasitoides, em sua maioria, pertencem às famílias Eulophidae, Braconidae, Encyrtidae e Scelionidae (Hymenoptera). O diferencial da IB-CBE é que, aproximadamente, 74% dos parasitoides recebidos têm registro de hospedeiro, o que a coloca em destaque dentre as coleções entomológicas brasileiras.

Pin It

Notícias por Ano