cabecalho apta130219

IB realiza congresso para discutir produção orgânica e tecnologias e inovações na agropecuária

A Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, por meio do Instituto Biológico (IB-APTA) realizará o 14º Congresso de Iniciação Científica em Ciências Agrárias, Biológicas e Ambientais (Cicam), entre 13 e 15 de setembro de 2016, na Sede do IB, em São Paulo, Capital. Aproximadamente, 80 trabalhos serão apresentados por participantes oriundos de 34 instituições de pesquisa e ensino do Estado de São Paulo, Paraná, Minas Gerais, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.
O objetivo do evento é promover conhecimento, trocar experiência e despertar novas vocações. O congresso será comporto por palestras técnico-científicas proferidas por especialistas e apresentação de trabalhos científicos. Durante o 14º Cicam, será realizado um ciclo de palestras sobre agropecuária orgânica, em que será abordada a produção orgânica no Brasil, o panorama econômico da atividade, a produção orgânica vegetal, de carne, leite, aves de corte e postura, além de boas práticas agroambientais e o manejo de pragas e doenças.
A produção sustentável e a biologia molecular também serão temas debatidos no congresso, durante a vitrine tecnológica, em que serão apresentadas palestras relacionadas à homeopatia animal, inovações sustentáveis no cultivo da cana e produção e emprego do bokashi em sistemas orgânicos. Serão discutidos ainda os  produtos fitossanitários de origem animal, estudos relacionados a simbiontes visando o controle biológico de insetos e a ocorrência de vírus associados à leprose de citros.
O pesquisador do Instituto Biológico, Ricardo Harakava, apresentará a palestra “Biologia Molecular na Pesquisa Agropecuária”, em que irá abordar a importância do DNA para o melhoramento genético convencional e transgênico e, principalmente, para o diagnóstico de doenças.
Segundo Harakava, o Instituto Biológico tem forte atuação em análises de PCR para diagnostico de fungos, bactérias e vírus. “As análises de PCR têm como base o DNA. Elas são muito mais confiáveis, por serem precisas e sensíveis, mesmo com baixa infecção desses patógenos”, explica o pesquisador.
Batata
A aluna do curso de pós-graduação do IB, Samantha Zanotta, apresentará a palestra “Caracterização da população de Phytophthora infestans nas regiões produtoras de batata no Brasil”. A principal doença da batata é a requeima, causada pelo Phytophthora infestans, que pode comprometer todo o campo de produção de batata em poucos dias. Segundo Samantha, todas as variedades comerciais de batata são suscetíveis a este fungo e o controle é realizado com o uso de agroquímicos.
“O objetivo da pesquisa é caracterizar a população deste fungo nas regiões produtoras de batata no Brasil. A compreensão da dinâmica da variabilidade genética do patógeno é necessária para entender como a população evoluiu e as implicações desse processo na durabilidade de variedades resistentes e no controle da doença”, afirma a doutoranda.
A batata é uma cultura de grande importância mundial devido ao elevado valor nutricional e rendimento. Em 2015, o Brasil produziu 3.731.798 toneladas de batata, sendo a região Sudeste e Sul as responsáveis por 87% da produção nacional.
Ácaros predadores
Outro tema abordado em palestras pelos pesquisadores do IB será o uso dos ácaros predadores em flores. O instituto de pesquisa paulista tem realizado trabalho junto a floricultores da região de Arujá, na Grande São Paulo, que enfrentavam problemas para controlar o ácaro-rajado, que ataca plantas ornamentais como orquídeas, gérberas, crisântemos e rosas. O uso constante de acaricidas estava selecionando os ácaros resistentes, diminuindo drasticamente o efeito dos produtos.
“Com aplicação exclusiva de produtos químicos, alguns produtores estão obtendo níveis de controle abaixo de 20% para diversos acaricidas. Com a adoção de estratégia de manejo, incluindo uso do controle biológico, proposta pelo IB, é possível chegar ao controle efetivo das pragas, acima de 80% de eficácia, com o uso mínimo de acaricidas”, explica o pesquisador do IB, Mário Eidi Sato. Com a técnica, é possível reduzir, em algumas áreas, em até 70% a aplicação de acaricidas em gérberas e crisântemos e até mesmo eliminar o uso dos produtos em rosas e orquídeas.
SERVIÇO
14º Cicam

Data: 13 a 15 de setembro de 2016
Local: Instituto Biológico
Endereço: Av. Conselheiro Rodrigues Alves, 1252, São Paulo – SP.
Por Fernanda Domiciano
Assessoria de Imprensa – APTA

Pin It

Notícias por Ano