cabecalho apta130219

IAC promove evento sobre inovação e empreendedorismo no agronegócio durante Agrishow 2016

Por Mônica Galdino e Fernanda Domiciano

A Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, por meio do Instituto Agronômico (IAC-APTA), promoveu o 1º Seminário Internacional ACCELERAGRO de Inovação no Agronegócio, em 28 de abril de 2016, no Centro de Convenções da Cana-de-açúcar do IAC, em Ribeirão Preto, durante a Agrishow 2016. Os temas das palestras foram: Inovação nos Negócios: Cana-de-açúcar e Etanol, Experiência de empresas start-up agronegócio: Estados Unidos e Brasil, Inovação nos Negócios: Ciência Animal e Inovação em Agricultura de Precisão e TI na agricultura.
O diretor-geral do IAC, Sérgio Augusto Morais Carbonell, e o coordenador da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA), Orlando Melo de Castro, fizeram a abertura do evento e reforçaram a importância dos recursos das agências de fomento, principalmente a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP), e iniciativa privada, para a realização das pesquisas, em particular as realizadas na área de bioeconomia.
“Existe hoje uma discussão importante sobre a pesquisa responsável, que aproxima nossas instituições do setor produtivo e dos consumidores para o desenvolvimento de projetos inovadores. Para isso, precisamos romper alguns conceitos e incentivar a inserção de incubadoras e empresas em nossas instituições para transferir tecnologia de maneira mais efetiva”, afirmou Carbonell.
Castro destacou que no biênio de 2014/2015, o orçamento dos seis institutos e 14 polos de pesquisa da APTA, foi de R$ 616,4 milhões, sendo 74% dos recursos provenientes do Governo do Estado de São Paulo, 17,6% da iniciativa privada, 4,2% das agências de fomento estaduais e federais e 3,2% do Fundo Especial de Despesas, constituído com recursos gerados pela venda de produtos e serviços dos institutos e polos de pesquisa da APTA. “A FAPESP é a principal agência de fomento apoiadora de nossos projetos e no período analisado investiu R$ 16.166.515,74 em nossas instituições”, afirmou.
O coordenador da APTA citou ainda dados do Balanço social da Agência que mostrou que a cada R$ 1,00 investido, houve retorno de R$ 11,40 para a sociedade. O balanço foi realizado a partir da análise de 48 tecnologias desenvolvidas pela APTA e adotadas pelo setor produtivo.
O secretário de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, Arnaldo Jardim, também participou do seminário internacional e falou sobre a importância da realização do evento durante a Agrishow, uma das maiores feiras de tecnologia agrícola do mundo, e os desafios para o desenvolvimento da agricultura. “O Agropolo é um espaço de convergência e uma interface para que as tecnologias desenvolvidas em Campinas, ganhem o Estado e o País”, afirmou. Jardim também comentou sobre a participação do governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, na abertura da Agrishow e da conversa deles sobre o Big Data e a interação entre os Institutos de pesquisa da Secretaria e as Universidades públicas paulistas para o desenvolvimento da agricultura e de toda a sociedade.
O 1º Seminário Internacional ACCELERAGRO de Inovação no Agronegócio foi organizado pelo Agropolo Campinas-Brasil, Instituto Agronômico (IAC), Unicamp, Elabora Consultoria e Escola de Economia de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas (FGV/EESP). Patrocinam o evento a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) e a Agrishow.
Sobre o evento
De 19 a 24 de janeiro de 2016 foi realizada a missão ACELERAGRO, organizada com o apoio do Consulado Geral do Brasil em São Francisco, Califórnia, nos Estados Unidos. Participaram da missão membros convidados de instituições de apoio à pesquisa, como a FAPESP e a Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado de Minas Gerais (FAPEMIG), a Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz da Universidade de São Paulo (Esalq/USP), a Universidade Federal de Lavras (UFLA), além de representantes de empresas.
A missão ACELERAGRO tinha o objetivo conhecer e estimular a cooperação técnica e científica visando à inovação no agronegócio entre as universidades paulistas e as universidades da Califórnia (UC Davis e California State University Fresno. As duas universidades americanas possuem um bem-sucedido modelo de estímulo spin-offs e acredita-se que este modelo possa ser replicado no Brasil, principalmente em setores da agricultura brasileira como a horticultura e fruticultura, especialmente para frutas tropicais, além dos demais setores do agronegócio brasileiro.
Para dar seguimento à iniciativa ACELERAGRO, foi realizado o 1º Seminário Internacional ACCELERAGRO, que levou para a Agrishow 2016 três representantes das universidades spin-offs para compartilhar suas experiências em conjunto com startups brasileiras e spin-offs da ESALQTECH/USP, UNICAMP e UNESP.
No dia 26 de abril, foi realizada, na Sede do Instituto Agronômico (IAC), uma palestra com Timothy M. Stearns, diretor da Incubadora Central Valley Business e coordenador de desenvolvimento do Centro de Inovação e Empreendedorismo do Campus de Fresno. Nesse evento, Stearns compartilhou experiências de startups em agronegócio nos Estados Unidos, visando à discussão sobre as possibilidades de fomentar essas oportunidades, ao longo da realização de workshops. O intuito é inserir nos workshops diretrizes para motivar o empreendedorismo inovador. A palestra foi organizada pela secretaria executiva do Agropolo Campinas-Brasil, em que o IAC é uma das instituições líderes.

Pin It

Notícias por Ano