cabecalho apta130219

Governo de SP prioriza programa de sanidade animal

O secretário da Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, João de Almeida Sampaio Filho, trabalha hoje em duas frentes no Projeto São Paulo Sanidade Risco Zero. "A fase atual é de busca de um programa de informática que interligue todas as etapas de produção à sanidade animal e vegetal", diz. Paralelamente, Sampaio Filho conta que está sendo realizada a estruturação de 14 corredores sanitários. "Nesses pontos serão construídas, de fato, barreiras físicas e sanitárias", explica Sampaio Filho que contará, na empreitada, com as secretarias da Fazenda e do Meio Ambiente, a Polícia Militar e as casas da Agricultura. "Vamos mapear tudo o que entra e o que sai, seja bovinos para abate ou carne para industrialização, consumo e exportação. O controle será mais eficiente e mais rígido do que o atual." De acordo com o secretário, para evoluir e alcançar uma posição importante, São Paulo vai aprimorar os controles que já existiam e buscar a liberação das exportações de carne. "Temos discutido com o Ministério da Agricultura e considero que esse assunto tem sido tratado de maneira política, mas deveria ser olhado de forma técnica", reclama. Ele lembra que há mais de dez anos São Paulo não tem ocorrência de febre aftosa. "Não recebemos animais de Mato Grosso do Sul, onde ocorreram os focos, e temos o controle do que entra. Esse embargo não se justifica e tem de ser tratado de maneira diferente." As informações são de O Estado de S. Paulo.
Pin It

Notícias por Ano