cabecalho apta130219

Fabricação de produtos de panificação mais saudáveis é tema de curso do ITAL

A Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, por meio do Instituto de Tecnologia de Alimentos (ITAL), realizou curso sobre saudabilidade em produtos de panificação, com o objetivo de estimular a prática de alimentos mais saudáveis, com base no conhecimento das funções nutricionais dos ingredientes.
O evento foi realizado na sede do Instituto, em Campinas, no dia 24 de junho de 2016, e abordou temas como controle de qualidade de produtos em panificação, tendências de mercado, ingredientes funcionais e enriquecimento nutricional, produtos integrais, reduções de gordura e açúcar.
O evento vem ao encontro do crescimento do segmento de panificação e confeitaria no País. De acordo com pesquisa do Instituto Tecnológico de Panificação e Confeitaria (IPTC) em parceria com a Associação Brasileira da Indústria de Panificação (Abip), as empresas do setor encerraram 2015 com vendas de R$ 84,7 bilhões, o que representou um crescimento de 2,7% em relação ao ano anterior.
De acordo com o diretor do Centro de Tecnologia de Cereais e Chocolates (Cereal Chocotec), Valdecir Luccas, o papel da unidade de pesquisa do ITAL é difundir conhecimento para que os alimentos sejam produzidos de forma mais saudável, atendendo aos padrões estabelecidos pela Organização Mundial da Saúde (OMC) e pelo Ministério da Saúde.
“Uma forma de contribuirmos para a transferência do conhecimento é por meio de cursos. Além disso, elaboramos o Documento Estratégico “Brasil Bakery & Confectionery Trends 2020” que traz amplo estudo sobre tendências e inovações nos setores de panificação e confeitaria”, disse Luccas. Esse material está disponível gratuitamente pelo link: http://www.bakeryconfectionerytrends.com.br
Para o secretário de Agricultura e Abastecimento, Arnaldo Jardim, a realização de cursos, como os desenvolvidos pelo ITAL melhoram a qualidade e o teor nutricional dos produtos no Brasil e garantirem a saudabilidade dos alimentos. “Essa é uma exigência do governador Geraldo Alckmin para a Secretaria, além de ser uma forma de agregar valor ao produto”, disse.
O curso foi coordenado pelos pesquisadores do Cereal Chocotec, Carla Léa Vianna Cruz, Elizabeth Nabeshima e Flávio Montenegro.
Por Iara Linardi Luchiari

Pin It

Notícias por Ano