cabecalho apta130219

Exportações paulistas aumentam impulsionadas pelo agronegócio, aponta IEA

Levantamento divulgado pela Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, por meio do Instituto de Economia Agrícola (IEA-APTA), indica queda de 74,4% no déficit da Balança Comercial Paulista de janeiro a agosto de 2016 em relação a 2015. Nos oito primeiros meses do ano, foi registrado um déficit de US$ 3,66 bilhões, inferior aos US$ 14,31 bilhões constatados no mesmo período do ano passado.
Nos oito primeiros meses do ano, as vendas paulistas ao mercado externo somaram US$ 30,37 bilhões, o equivalente a 24,6% do total nacional, e as importações chegaram a US$ 34,03 bilhões, correspondendo a 37,3% do total nacional, o que resultou em um déficit de US$ 3,66 bilhões. Já nos meses de janeiro a agosto de 2015, as exportações paulistas somaram US$ 30,16 bilhões (23,5% do total nacional) e as importações, US$ 44,47 bilhões (36,7% do total nacional). Em relação ao ano anterior, houve o crescimento de 0,7% nas exportações paulistas enquanto as importações diminuíram 23,5%.
No comparativo dos dois anos, enquanto as exportações paulistas cresceram 0,7%, as brasileiras caíram 3,7%. Já nas importações, o decréscimo em São Paulo (-23,5%) foi menor do que no Brasil (-24,7%). O superávit da Balança Comercial brasileira atingiu US$ 32,4 bilhões, mais do que o triplo de igual período do ano anterior, quando o saldo positivo foi de US$ 7,31 bilhões.
Conforme ressaltou o pesquisador da Secretaria que atua no IEA, José Roberto Vicente, o agronegócio paulista teve um superávit de US$ 9,09 bilhões, o que representa aumento de 28,9% no saldo comercial do segmento em relação aos oito primeiros meses de 2015. No período, as exportações do agronegócio paulista cresceram 13,5%, atingindo US$ 12,03 bilhões; e as importações somaram US$ 2,94 bilhões, uma queda de 17,2%.
Em igual período do ano anterior, as exportações do agronegócio paulista chegaram a US$ 10,60 bilhões, enquanto as importações setoriais somaram US$ 3,55 bilhões, atingindo um superávit de US$ 7,05 bilhões.
Excluindo o desempenho do agronegócio, houve um déficit externo de US$ 12,75 bilhões, visto que as importações paulistas nos demais setores somaram US$ 31,09 bilhões e as exportações US$ 18,34 bilhões. No período de janeiro a agosto de 2015, os demais setores foram responsáveis por gerar US$ 40,92 bilhões de importações, e US$ 19,56 bilhões de exportações, ocasionando um déficit externo da ordem de US$ 21,36 bilhões.
“Assim, conclui-se que o déficit do comércio exterior paulista só não foi bem maior devido ao desempenho do agronegócio estadual, cujo saldo se manteve positivo e crescente”, disse o pesquisador, ressaltando que as exportações do agronegócio tiveram, neste ano, um incremento de participação no total do Estado de 4,5 pontos percentuais em relação ao mesmo período do ano passado.
O estudo constatou que o agronegócio também contribuiu de forma positiva para o melhor desempenho do comércio exterior brasileiro, uma vez que os demais setores, com exportações de US$ 63,12 bilhões e importações de US$ 82,72 bilhões, produziram no período um déficit de US$ 19,60 bilhões. No mesmo intervalo, em 2015, as exportações dos demais setores contabilizaram de US$ 68,64 bilhões e as importações, chegaram ao valor de exportações de US$ 111,86 bilhões, resultando no déficit de US$ 43,22 bilhões.
“Os números apontados no estudo do IEA reafirmam o papel fundamental exercido pela atividade agropecuária na economia paulista e nacional. Dessa forma, estamos aproximando o conhecimento gerado pela pesquisa do produtor e contribuindo para a formulação de estratégias para fomentar o setor. Esta é uma orientação do governador Geraldo Alckmin para a Pasta”, afirmou o secretário de Agricultura e Abastecimento, Arnaldo Jardim.
O levantamento completo do IEA está disponível neste link.
Por: Paloma Minke
Mais informações
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo
(11) 5067-0069

Pin It

Notícias por Ano