Apta

Exportações do agronegócio paulista atingem US$ 7,29 bilhões no período janeiro-maio

As exportações do agronegócio paulista atingiram US$ 7,29 bilhões no período janeiro-maio, um decréscimo de 5,1% em relação a igual período de 2011, de acordo com o Instituto de Economia Agrícola (IEA-APTA) da Secretaria de Agricultura e Abastecimento. Já as importações tiveram menor recuo (-2,9%), somando US$ 3,98 bilhões, o que resultou em redução de 7,5% no saldo comercial, para US$ 3,31 bilhões.
As importações paulistas nos demais setores (sem considerar o agronegócio) alcançaram US$ 29,66 bilhões, para exportações de US$ 14,97 bilhões, gerando um déficit externo desse agregado de US$ 14,69 bilhões. Assim, “o déficit do comércio exterior paulista só não foi maior devido ao desempenho dos agronegócios estaduais, cujos saldos mantiveram-se positivos”, diz o pesquisador José Roberto Vicente.
A participação das exportações do agronegócio paulista no total do Estado recuou 2,6 pontos percentuais nos cinco primeiros meses do ano. Já o peso das importações diminuiu 0,8 ponto percentual no montante estadual, na comparação com o mesmo período de 2011.
Cenário nacional
As exportações do agronegócio brasileiro cresceram 7,3% em relação ao mesmo período do ano anterior, atingindo US$ 38,30 bilhões (39,1% do total). Já as importações do setor diminuíram 2,8%, para US$ 11,97 bilhões (13,1% do total). Assim, o superávit do agronegócio nacional foi de US$ 26,33 bilhões (12,6% superior ao do mesmo período do ano anterior).
“Portanto, o desempenho dos agronegócios sustentou a balança comercial brasileira, uma vez que os demais setores, com exportações de US$ 59,56 bilhões e importações de US$ 79,63 bilhões, produziram no período um déficit de US$ 20,07 bilhões”, diz o pesquisador do IEA.
A participação do agronegócio no total do País aumentou em termos das exportações (1,4 ponto percentual), mas diminuiu com relação às importações (1,2 ponto percentual), mostra a análise do IEA.
Já as exportações do agronegócio paulista representaram 19,0% (ou seja, 2,5 pontos percentuais a menos) das vendas externas do setor nacional, comparado como janeiro-maio do ano passado. Por sua vez,
as importações representaram 33,2% (0,1 ponto percentual inferior à verificada no ano passado).
Clique aqui para ver a íntegra da análise
Assessoria de Comunicação da APTA
José Venâncio de Resende
(11) 5067-0424 

Pin It

Notícias por Ano