cabecalho apta130219

Exportações: Brasil assume 1º lugar em receita cambial

O Brasil, que já era o maior exportador mundial de carne bovina na análise por volumes, assumiu o primeiro lugar no ranking também em receita cambial, superando a Austrália. Entre janeiro e novembro, segundo estatísticas divulgadas ontem pela Abiec, as exportações brasileiras do produto (com exceção de miúdos de carne) somaram US$ 3,475 bilhões, contra US$ 3,374 bilhões da Austrália. Segundo informou ontem o presidente da ABIEC, Pratini de Moraes, o país deve encerrar 2006 com exportações de aproximadamente US$ 4 bilhões, um recorde histórico do setor. "Nosso desenvolvimento não ocorreu apenas na pecuária, mas também com uma distribuição mais ativa do produto no mercado mundial, além de importantes iniciativas em marketing internacional. Além disto, passamos a oferecer produtos de maior valor agregado, como cortes embalados a vácuo", frisou Pratini. Entre janeiro e novembro as exportações de carne bovina cresceram 27% em valor e 10,7% em volume. Segundo a ABIEC, para 2007 as projeções apontam para um crescimento de 5% a 10% nos volumes embarcados e de 10% a 15% na receita cambial. O Irã foi o destaque como importador de carne in natura no período de janeiro a novembro com um aumento de 507% em relação a igual período de 2005. Com relação à carne industrializada, o Iraque foi o país com maior índice de crescimento no período. Até novembro, o Iraque comprou cerca de 10 mil toneladas, o que representa um aumento de 7.000% em relação ao ano passado. Segundo Pratini de Moraes, a Abiec vai investir mais no setor de marketing para que o Brasil se consolide nos mercados para os quais exporta e consiga abrir os mercados ainda fechados.
Pin It

Notícias por Ano