cabecalho apta130219

Dourados vê avanço da cana com ressalva

A cidade de Dourados - a segunda maior do Mato Grosso do Sul, atrás da capital Campo Grande - começa a receber pesados investimentos no setor sucroalcooleiro, mas a expansão da cana é recebida com ressalvas na região. O projeto de usina do Bertin é o terceiro em Dourados, uma região tradicional para atividade pecuária e produtora de grãos, afirma Ilton Ribeiro, secretário de Economia e Empreendedorismo da prefeitura da cidade. "Provavelmente não teremos novos projetos de usinas na cidade", diz Ribeiro. Segundo ele, a expansão dos canaviais já preocupa agricultores locais, que temem a invasão da cultura na região. "Estamos discutindo limite de produção para evitar a monocultura." Apesar do temor com o avanço sucroalcooleiro na região, os investimentos anunciados deverão aumentar as oportunidades de emprego na cidade. "Somente com a vinda do Bertin, serão criados 3 mil postos de trabalho", diz Ribeiro. "Isso sem contar as indústrias que serão instaladas com a chegada das usinas na região." Além da unidade produtora do grupo Bertin, Dourados irá abrigar uma usina do grupo Unialco em parceria com um empresário local e outra unidade do grupo Benedito Coutinho. Ribeiro lembra que o cultivo de cana-de-açúcar do Bertin será feito em regiões de pastagens degradadas. O grupo também deverá ter um maior índice de mecanização, uma vez que as terras da região são planas, propícias para colheita mecanizada. (MS)
Pin It

Notícias por Ano