cabecalho apta130219

Couro brasileiro movimenta US$ 21 bilhões

O complexo industrial é formado pelos setores de curtumes, de calçados, de componentes, de máquinas e de artefatos de couro. A atividade movimenta receita superior a US$ 21 bilhões por ano, reúne 10 mil indústrias, emprega mais de 500 mil pessoas. Em 2006, as exportações do segmento coureiro-calçadista somaram US$ 4,5 bilhões. As informações são do Centro das Indústrias de Curtumes do Brasil (CICB). O Brasil é um dos grandes produtores mundiais de couros – com o processamento ao redor de 45 milhões de unidades, além de maior exportador com embarques da ordem de 35 milhões de peças. Essa posição de destaque é explicada por diversas vantagens comparativas, a começar pela abundante oferta de matéria-prima. O País possui o maior rebanho bovino comercial do mundo, estimado em mais de 190 milhões de cabeças. Essa quantidade é transformada em qualidade por um moderno parque industrial, operado por mão-de-obra das mais qualificadas do mundo. O nível tecnológico do setor é dos mais apurados em nível internacional, fruto de maciços investimentos na modernização de processos, que absorveram mais de US$ 300 milhões nos últimos anos. “A despeito das adversidades representadas pelas elevadas taxas de juros, pesada carga tributária, baixa cotação do dólar e demora pelo repasse dos créditos fiscais acumulados nas exportações, os embarques de janeiro a dezembro de 2006 cresceram 34% ante o mesmo período anterior, aumentando de US$ 1,4 bilhão para US$ 1,87 bilhão”, salienta o presidente do Centro das Indústrias de Curtumes do Brasil (CICB), Umberto Cilião Sacchelli. O PIB da indústria curtidora brasileira é de cerca de US$ 3 bilhões e a atividade emprega ao redor de 45 mil pessoas. Segundo o presidente do CICB, Umberto Sacchelli, a cadeia produtiva coureiro-calçadista tem potencial para exportar US$ 10 bilhões e gerar 650 mil novos empregos nos próximos cinco anos. O Brasil é o terceiro maior produtor mundial de calçados, quarto maior exportador e possui treze pólos industriais espalhados nos estados de São Paulo, Minas Gerais, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Ceará, Paraíba e Bahia, cuja produção foi da ordem de 720 milhões de pares em 2006.
Pin It

Notícias por Ano