cabecalho apta130219

Cotação do arroz estável e perspectiva favorável

A cotação do arroz se manteve estável novamente durante esta semana. Conforme o acompanhamento semanal do Instituto Rio Grandense do Arroz (Irga) a saca de 50 quilos foi comercializada a R$ 20,29. O preço do cereal caiu oito centavos em relação ao último levantamento, mas em algumas regiões as indústrias chegam a pagar cerca de R$ 2 a mais por um produto de boa qualidade. Segundo o presidente do Irga, Maurício Fischer, o cenário brasileiro aponta para uma gradual recuperação dos valores. "Além dos leilões estarem sinalizando R$ 26 para o mês de outubro, o quadro de produção e consumo está desajustado", explica. Conforme a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), o Brasil deve produzir 11,29 milhões de toneladas, enquanto o consumo deverá ser de 13 milhões. Este panorama deve recuperar o preço do arroz no segundo semestre, considerando que no primeiro período os produtores necessitam vender uma quantidade significativa da produção para cobrir as despesas da lavoura. Nesta semana, o município de São Borja teve média superior de preços e os produtores comercializaram a saca do produto a R$ 22,30. A explicação para a estabilidade do mercado arrozeiro vem dos mecanismos de comercialização federal que foram disponibilizados no período correto, antes da colheita. No leilão de contratos de opção pública que aconteceu nesta quinta-feira (10/05), o ágio foi zero. Cerca de 92% da oferta de 90 mil toneladas foi vendida ao preço de R$ 26, sem taxas, para o produto com vencimento no final de outubro.
Pin It

Notícias por Ano