cabecalho apta130219

Carne brasileira vale 9% mais no exterior

A exportação brasileira de carne bovina volta a crescer e registrou nesse primeiro quadrimestre alta de 34% em volume e de 43% em receita na comparação com igual período de 2006. O diferencial está no preço, 9% maior que nos primeiros quatro meses de 2006, resultado da exportação de cortes mais nobres, segundo o presidente da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne (Abiec), Marcus Vinicius Pratini de Moraes. Em números absolutos, a receita cambial com as exportações de carne bovina rendeu US$ 1,4 bilhão ao Brasil no quadrimestre, ante os US$ 992 milhões do mesmo intervalo de 2006. Além do acréscimo em volume, a receita foi beneficiada pelo impacto dos preços superiores do período. Os responsáveis pelo incremento foram os cortes com maior valor agregado, como picanha, filé mignon e contra-filé e, ainda, a venda de produtos refrigerados para varejo, conforme detalha Pratini. Além da União Européia, outros clientes são potenciais consumidores desses cortes nobres e estão sendo prospectados nos eventos internacionais feitos pela Abiec e parceiros. Entre eles, está o Marrocos, que tem um grande mercado turístico consumidor desse tipo de corte, segundo Pratini. No próximo dia 12, a entidade realizará evento no País sobre a qualidade da carne brasileira. Rússia e Hong Kong também são importantes mercados consumidores de cortes nobres de carne bovina, de acordo com o executivo. Em volumes, o Brasil exportou de janeiro a abril deste ano, 888 mil toneladas de carne bovina, das quais 669 mil toneladas (75%) de carne ´in natura´, ante os 71% do mesmo período de 2006. Em contrapartida, foi reduzida a participação das carnes industrializadas neste primeiro quadrimestre de 23% para 20%.
Pin It

Notícias por Ano