Apta

Café: São Paulo deverá colher entre 4 e 4,7 milhões de sacas na safra 2013

O Estado de São Paulo deverá colher entre 4 milhões e 4,7 milhões sacas (60 kg) de café na safra 2013, de acordo com a primeira estimativa de produção realizada pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) em parceria com a Secretaria de Agricultura e Abastecimento por meio do Instituto de Economia Agrícola (IEA-APTA) e Coordenadoria de Assistência Técnica Integral (CATI). Este número é inferior à colheita da safra anterior, de 5,3 milhões de sacas.
Esta queda na produção poderá ser acentuada caso não se observem a regularização das
chuvas e a retomada do manejo das plantas nas próximas duas semanas, dizem os técnicos responsáveis pelo levantamento. Relatos de técnicos dos principais cinturões paulistas de produção de café arábica falam da possibilidade de redução nas estimativas de quantidade colhida.
“A safra 2013 pertence ao ciclo bienal de baixa que se pode acentuar em decorrência da escassez de chuvas, associado às elevadas temperaturas que tem vigorado nesses cinturões produtores. Após a observação de uma ou duas floradas muito abundantes uniformes, previa-se um volume de colheita bastante significativo. No entanto, essas expectativas começam a se reverter tendo em vista os distúrbios climáticos observados. A falta de umidade no período de enchimento dos frutos poderá acarretar chochamento e baixa peneira, diminuindo o rendimento no beneficiamento do produto”, observa o relatório de acompanhamento de safra da CONAB.
No cinturão de Franca, principal polo cafeicultor paulista, a produtividade deve cair para patamares próximos às 20 sacas por hectare, o que representaria colheita de aproximadamente 1,1milhão de sacas de café beneficiado. Em São João da Boa Vista, apesar do excelente estado fitossanitário das lavouras, a estimativa de quebra situa-se entre 25% e 30% frente à colheita anterior, o que resultaria em colheita de até 900 mil sacas. No  espigão  de  Garça/Marília,  a  estimativa  de  quebra  já  é  de  30%, devido, principalmente, à incidência de altas temperaturas e ao atraso nas adubações em função da  baixa  umidade  do  solo. Finalmente, em Ourinhos, quarto maior cinturão paulista, estima-se que as lavouras não rendam mais que 20 sacas por hectare, em média, o que resultaria em colheita de cerca de 360 mil sacas.
Brasil - A primeira estimativa da CONAB de produção de café (arábica e conilon) na safra brasileira 2013 aponta colheita entre 46,98 e 50,16 milhões de sacas do produto beneficiado. O resultado representa redução entre 7,6% e 1,3%, se comparado à produção obtida na temporada anterior. Essa queda deve-se ao ano de baixa bienalidade do produto. A bienalidade é uma característica presente na cultura do café, que altera uma safra maior com outra menor.
Clique aqui para ver a íntegra do relatório de acompanhamento de safra
Assessoria de imprensa do Instituto de Economia Agrícola
Nara Guimarães/José Venâncio de Resende
(11) 5067-0498/0424  

Pin It

Notícias por Ano