cabecalho apta130219

Cabanhas Samara e Lomas Negras apóiam programa de pesquisa do Instituto de Zootecnia

A tecnologia gerada pelo programa de pesquisa, desenvolvido pelo Instituto de Zootecnia em produção ovina, é referência, não só para o ovinocultor paulista, mas também para a ovinocultura das regiões Sudeste e Centro-Oeste, além de estados como Paraná e Santa Catarina, na região Sul, bem como estados da região Nordeste. Tecnologias como o Sistema de produção de cordeiros para abate superprecoce, através da utilização de reprodutores comprovados, vem sendo intensivamente utilizadas pelo setor produtivo, com reflexos evidentes sobre a produtividade e rentabilidade da atividade ovinícola, além dos reflexos na qualidade de produto, podendo ser consideradas verdadeiras ferramentas de promoção de desenvolvimento no meio rural. Essa atuação tem sido maximizada graças ao desprendimento e atuação extremamente profissional de diversos empresários e produtores envolvidos no setor ovinícola, que atuando em estreita sintonia com o Instituto de Zootecnia, na forma de parcerias, tem patrocinado o desenvolvimento de estudos e pesquisas que tem lastreado o programa de pesquisa e gerando inovações tecnológicas de aplicação imediata no setor produtivo. Exemplo claro dessa visão empresarial foi a doação, na FEINCO 2006, pelo Sr. Roberval Faria, da Cabanha Samara, de Franco da Rocha, SP, de um carneiro Santa Inês, filho do excepcional reprodutor CAPUCCINO e pela Sra. Lúcia Boussés, da Cabanha Lomas Negras, de Campo Alegre – SC, de um reprodutor Ile de France, filho do magnífico CESAR. É essa integração, entre a pesquisa e o setor produtivo, que tem possibilitado a ampliação e agilização de estudos científicos que vem lastreando avanços significativos na ovinocultura paulista.
Pin It

Notícias por Ano