cabecalho apta130219

Brasil reforça fronteira e oferece apoio técnico ao país vizinho

Ficou acertado que o Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Acre e Rondônia vão, em parceria com o Mapa, ampliar o número de barreiras fixas e móveis e de fiscais agropecuários na região. “Se o governo boliviano desejar, podemos enviar técnicos brasileiros para apoiar os trabalhos de controle e erradicação dos focos”, disse o diretor substituto do Departamento de Saúde Animal do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Guilherme Marques. “Só dependemos do pedido das autoridades bolivianas.” O Brasil, lembrou, sempre tem contribuído com a Bolívia no combate à febre aftosa, tanto no fornecimento de vacinas como no de capacitação de pessoal. Em 2006, o Mapa doou ao país vizinho um milhão de doses para a campanha de imunização contra a doença. “Neste ano, doaremos mais um milhão de doses.” Enquanto aguarda uma manifestação do governo boliviano, o Mapa definiu com os governos do MT, MS, AC, RO ações para reforçar a fiscalização na fronteira com aquele país. Com apoio dos serviços de inteligência das secretarias de Segurança Pública, das polícias federal e militar, esses estados vão ampliar o número de postos de fiscalização. Ao mesmo tempo, irão aumentar o contingente de fiscais que atuam na região. Na última segunda-feira (29/01), o Mapa proibiu a entrada no território brasileiro de animais, produtos e subprodutos procedentes da Bolívia. Estado mais vulnerável aos focos da doença na Bolívia, o Mato Grosso também começa amanha (01/02) a primeira etapa da vacinação anual contra a aftosa. De acordo com o governo estadual, 5,6 milhões de cabeças de bovino, de zero a 12 meses, serão imunizados nesta etapa. O MT tem um rebanho de 27 milhões de cabeças de gado. A segunda fase da campanha será realizada em maio e a terceira, em novembro. (fonte: MAPA - Imprensa)
Pin It

Notícias por Ano