cabecalho apta130219

Brasil e EUA afirmam que etanol é o "combustível do futuro"

Agência EFE BRASÍLIA - Autoridades do Brasil e dos Estados Unidos afirmaram nesta quarta-feira que o etanol é "o combustível do futuro" e negaram que sua produção em grande escala possa colocar em perigo o abastecimento de alimentos. Representantes dos dois grandes produtores mundiais deste combustível alternativo inauguraram hoje em Brasília uma conferência sobre "Inovação e Competitividade nas Américas". A produção de biocombustíveis foi o assunto principal do encontro e a ocasião serviu para rebater críticas que países latino-americanos e europeus fizeram ao desenvolvimento de carburantes sobre a base de milho, cana-de-açúcar ou oleaginosas. "Os EUA seguem o caminho do Brasil na substituição do petróleo por álcool carburante" - disse o diretor do escritório de Energias Renováveis do Departamento de Energia dos EUA, Brad Barton. Na sua opinião, o etanol representa "o combustível do futuro" e é uma das poucas opções "seguras" que existem para manter a oferta de energia além do petróleo. Irani Varela, assessor da Presidência da Petrobras, concordou com esta posição e destacou o "conteúdo social" que a produção de biocombustíveis traz, pois representa uma ampliação da mão-de-obra e das fontes de riqueza no campo. A inclusão social, na opinião de Varela, deve ser considerada "uma obrigação" em todos os novos processos tecnológicos, para que os adiantamentos sejam para todos e não para minorias. O Brasil e os EUA são responsáveis por 74% do etanol produzido no mundo, mas enquanto o primeiro é elaborado pela cana-de-açúcar, o segundo é feito com o milho. A conferência será encerrada amanhã, quando está previsto um discurso do subsecretário de Estado para Assuntos Políticos dos EUA, Nicholas Burns. Fonte(s): JB Online
Pin It

Notícias por Ano